NEP pronto para contra-atacar as ofensivas abusivas anti-paz

17/03/2017

O Novo Exército Popular (NEP) dá boas vindas e apoia a Declaração Conjunta de 12 de Março emitida pelos painéis de negociação do Governo das Filipinas (GDF) e da Frente Nacional Democrática das Filipinas (FNDF) declarando a continuação das negociações de paz.

 

O Comando de Operações Nacional (CON) espera instruções da liderança central do Partido Comunista das Filipinas (PCF) sobre a questão da reintegração das declarações unilaterais de cessar-fogo.

 

Até então, o NEP permanecerá pronto para confrontar e contra-atacar as ofensivas das Forças Armadas das Filipinas (FAF) a fim de defender o povo, especialmente as massas camponesas e os grupos de minorias, dos abusos perpetrados pelas FAF.

 

Desde a ordem do GDF do Presidente Duterte em 9 de março para “planificar as colinas”, as FAF se tornaram cada vez mais frenéticas na sua louca guerra contra o povo.

 

No último sábado, 11 de março, as FAF conduziram ataques aéreos contra o Barangay[1] Cabuyan em Mabini, Vale Compostela. Elas empregaram pelo menos três helicópteros armados MG-520 para lançar não menos que 10 bombas, mesmo enquanto as tropas terrestres disparavam suas metralhadoras. Ao menos 75 famílias (200 indivíduos) foram forçadas a evacuar.

 

Por dois dias agora, as FAF têm conduzido exercícios de bombardeios aéreos nos Barangays Gawang, Tee e Andavit em Datu Salibo, Maguindanao, usando jatos FA-50 e helicópteros armados MG-520. Ao menos 3000 famílias em Maguindanao foram forçadas à evacuar seus lares para escapar dos bombardeios e militarização de suas comunidades.

 

Desde fevereiro, as FAF tem conduzido bombardeios aéreos contra comunidades camponesas incluindo aquelas em Laak, Vale Compostela; em Bansalan, Davao del Sur; em Asuncion, Davao del Norte; em Fatima, Cidade de Davao; em Alabel, Sarangani e outros lugares. Milhares foram forçados à evacuar como resultado. As FAF também ameaçaram conduzir bombardeios aéreos em Assipulo, Ifugao e Maddela, Quirino forçando centenas de famílias à evacuarem.

 

Nas últimas semanas, não menos que quinze camponeses foram assassinados pelas tropas das FAF e outros agentes estatais em Antipolo, Rizal; San Andres, Quezon; Maayon, Capiz; em Compostela e Maragusan em Vale Compostela; Arkan, Cotabato Norte; na Cidade de Davao e outros locais.

 

O camponês Ian Borres levou 34 tiros numa operação conduzida pela 61ª IB no seu vilarejo em Maayon, Capiz em 24 de fevereiro. Em 2 de março, agentes estatais armados assassinaram os ativistas antimineração camponeses Leonela e Ramon Pesadilla em sua casa em Compostela.

 

Em 9 de março, soldados das FAF atiraram em 200 residentes do Barangay Caylaway, Nasgbu, Batangas e os trouxe à força para Sitio Balagbag, numa escola primária onde eles foram sujeitados à interrogatórios pelas tropas das FAF.

 

Esses abusos pelos soldados das FAF são as razões pelas quais o povo continua a se juntar e apoiar o Novo Exército Popular. Assim sendo, é a obrigação do NEP contra-atacar a guerra frenética das FAF contra o povo.

 

O NEP convoca o comandante em chefe Duterte à conter as FAF e comandá-las a parar seus atos de terrorismo de Estado contra o povo a fim de preparar o campo para um cessar-fogo significativo alinhado com a continuação das conversas de paz.

 

 

Ka Oris

Porta-voz do Novo Exército Popular

14 de março de 2017

 

Notas do tradutor:

[1] Barangay ou baranggay (pronúncia: baɾaŋˈɡaj) é a mais pequena unidade de governo local nas Filipinas. A palavra, também abreviada como Brgy ou Bgy, indica na língua tagalog uma divisão administrativa que substituiu os anteriores "bairros" e provém de balangay, um tipo de barco usado pelos povos austronésios quando migraram para as Filipinas.

Please reload

Leia também...

"A União da Juventude Operária deve ser uma escola do socialismo"

25/05/2020

Repressão política e social na Coreia do sul ocupada

25/05/2020

O Velho Estado segue sua política de extermínio

25/05/2020

Cabral: "Palavras de Ordem"

22/05/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube