Filipinas: PCF denuncia repressão contra zonas revolucionárias

29/11/2016

Em um comunicado emitido a 24 de novembro, o Partido Comunista das Filipinas (PCF) denuncia que o exército filipino continua levando a cabo operações armadas de repressão contra as zonas guerrilheiras e revolucionárias, assim como contra os setores populares organizados.

 

Também denuncia que o fracasso das negociações “para libertar todos os presos políticos de acordo com as conversações de Oslo de 21 a 26 de agosto, desencoraja as forças armadas revolucionárias de prosseguir as negociações para forjar um acordo bilateral de cessar-fogo”, disse o PCF.

 

“Pior ainda, o GRP (Grupo Negociador do Governo) ainda tem que controlar os soldados das Forças Armadas das Filipinas (AFP) que continuam levando a cabo operações armadas de repressão no campo entre os bairros das zonas guerrilheiras e revolucionárias”, apontou o PCF.

 

O PCF adverte que um acordo bilateral de cessar-fogo antes ou por volta de 10 de dezembro, como pretende realizar o governo filipino, não vai ser possível enquanto este não cumpra com seus compromissos.

 

O PCF reiterou sua exigência de que o Estado filipino “termine com suas operações armadas de Oplan Bayanihan (plano repressivo do Estado filipino) e retire todas as suas tropas dos bairros onde continuam levando a cabo hostilidades contra o povo e violando seus direitos civis e políticos”.

 

“Se o regime de Duterte seguir ignorando o clamor de pôr fim ao Oplan Bayanihan, poderia forçar a ação das forças revolucionárias para defender os direitos e o bem-estar das grandes massas dentro das zonas guerrilheiras e defender a paz contra seus sabotadores fascistas nas Forças Armadas”, adicionou o PCF.

 

 

Do Ódio de Clase

 

Traduzido por Igor Dias

Please reload

Leia também...

"Para você, amado camarada"

19/11/2019

"Necessidade contínua da Revolução Cultural"

18/11/2019

Mao: "À Memória de Norman Bethune"

15/11/2019

Stalin: "A Greve Geral Iminente"

14/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube