RPDC rechaça ataques de John Kerry

27/10/2016

Sobre o fato de que o Secretário de Estado estadunidense fez um ato verbal provocativo de difamar o poder da digna República Popular Democrática da Coreia, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da RPDC deu a seguinte resposta:

 

No último dia 21, o Secretário de Estado norte-americano John Kerry se atreveu a qualificar nosso país como “poder ilegal e ilegítimo”.

 

Desde o primeiro dia de sua atividade, ele vem caluniando vilmente ao nosso país usando expressões como “Estado pária” e “antro do mal”.

 

Sem deixar este vício, segue falando mal até agora quando se aproxima o fim do seu mandato. Suas bobagens não passam do suspiro de quem está desesperado pelo fracasso total de sua política hostil à RPDC.

 

Kerry e outros capangas de Obama são gangsteres ilegais e ilegítimos que em todos os lugares do mundo, derrotam com suas forças armadas os governos legítimos de Estados soberanos que não lhes agradam e assassinam dezenas de milhares de pessoas inocentes.

Se não tivesse existido um EUA governado pelas párias políticas como Kerry, o mundo haveria sido muito mais tranquilo e bom para se viver, esta é a conclusão unanime da esmagadora maioria dos povos deste mundo.

 

Ainda que a camarilha de Obama se obstine em classificar como ilegal a RPDC, não poderá destruir sua posição estratégia que demonstra ao mundo seu aspecto digno e afável com a unidade monolítica e o inesgotável poder nacional.

 

Diga o que diga Kerry, avançaremos a passos firmes pelo caminho que escolhemos.

 

Da KCNA (Korean Central News Agency)

Please reload

Leia também...

Marx: "Mensagem Inaugural da Associação Internacional dos Trabalhadores"

03/08/2020

As perspectivas de Alberto Passos Guimarães em "As três frentes da luta de classes no campo bra...

31/07/2020

"O Japão nos princípios do século XX"

30/07/2020

Nina Andreeva: grande combatente na luta contra o revisionismo e defensora do socialismo na URSS

30/07/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube