Jovens reforçam as fileiras do Novo Exército Popular nas Filipinas

21/01/2016

 

As forças reacionárias filipinas, nos últimos anos, estiveram alarmadas com o crescente número de jovens ingressando no Novo Exército Popular (dirigido pelo Partido Comunista das Filipinas) na região de Cordillera (localizada na região norte de Luzon, maior ilha do arquipélago). Neste período, os jovens constituíram a imensa maior parte do contingente de novos integrantes das fileiras do NEP de Cordillera – dentre estes jovens, surpreendentemente, a maior parte é recrutada em Manila, capital do país, não nas regiões rurais –, uma das razões pelas quais o movimento revolucionário na região pôde se manter sólido e avançando, mesmo após décadas de luta armada revolucionária contínua contra o velho Estado filipino.

Correspondentes da ABS-CBN News em Manila visitaram, nos últimos dias, zonas guerrilheiras na região de Cordillera, ocasião na qual puderam entrar em contato e entrevistar estes jovens guerrilheiros que, embora lutando nas zonas rurais, vieram de Manila e outros centros urbanos. Dentre os entrevistados, havia desde jovens trabalhadores de famílias pobres de favelas e bairros periféricos de Manila até jovens de classe média alta, com graduação em ensino superior.

Um dos jornalistas da ABS-CBN em Luzon entrevistou Ka Gorin, jovem guerrilheira do NEP. Ka Gorin se graduou no curso de Relações Internacionais e foi, inclusive, convidada para trabalhar no exterior. Ainda que tenha recebido uma boa proposta de emprego, esta escolheu não viajar para fora. Preferiu ingressar no NEP, servindo de tempo integral à grande Revolução popular que se desenvolve em seu país. A jovem Ka Roja, também entrevistada por jornalistas da ABS-CBN, estudava jornalismo na Universidade de Diliman, na cidade de Quezon. Atualmente, serve como comandante do NEP na província de Ifugao.

O sucesso político representado pelo aumento do ingresso de jovens das grandes cidades no NEP se dá pela justeza do trabalho de massas realizado pelo Partido Comunista das Filipinas nas zonas urbanas – seja este nas favelas, escolas, universidades ou fábricas.


por Alexandre Rosendo

Please reload

Leia também...

O XX Congresso do PCUS e a crise no Partido Comunista do Brasil (PCB)

11/11/2019

Marx: "Carta a Pavel V. Annenkov"

11/11/2019

"Claudia Jones, uma pan-africanista, feminista e comunista pouco conhecida"

06/11/2019

"Jornalista Anna Louise Strong sobre Stalin"

04/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube