PCF condena atentado instigado pelos EUA em Davao

06/09/2016

O Comitê Regional do Partido Comunista das Filipinas no sul de Mindanao condena o atentado instigado pelo imperialismo estadunidense no mercado noturno na Avenida Roxas, na cidade de Davao às 21 horas a 2 de setembro, do qual causou a morte de 15 civis e mais 67 gravemente feridos. O PCF no sul de Mindanao e da mesma maneira as forças revolucionárias, solidarizam-se com as famílias das vítimas do pior ataque que atingiu o país desde os atentados em Davao de 2003. Juntamo-nos com as forças revolucionárias e aliados para expandir todas as formas de apoio para as famílias das vítimas.

 

O atentado foi levado a cabo e encabeçado por nada mais nada menos do que o maior terrorista do mundo: a hegemonia imperialista dos Estados Unidos da América, que tem sido ameaçada pelas medidas positivas do governo de Duterte em relação as forças revolucionárias anti-imperialistas e também pelos seus pronunciamentos contra a intervenção estadunidense nos assuntos filipinos.

 

O ataque hediondo no centro de Davao, lar do Presidente Rodrigo Duterte, foi claramente uma obra de sabotadores da paz, gângsteres das Forças Armadas das Filipinas ultradireitistas, e de grandes senhores das drogas – todas as forças anti-Duterte que conspiram ao lado do imperialismo estadunidense para subverter o governo de Rodrigo Duterte.

 

O atentado de 2 de setembro foi forjado pelas mãos cheias de sangue das operações negras da maquinaria de guerra dos Estados Unidos. É difícil que seja coincidência que as investigações iniciais tenham descoberto semelhanças no artefato explosivo usado no atentado de sexta-feira em relação aos que foram encontrados nos destroços do quarto de hotel do agente da CIA Michael Mering na cidade de Davao e aqueles usados no Aeroporto Internacional de Davao e os atentados Sasa Wharf em março e abril de 2003, respectivamente. Então, é um fato de que o atentado ocorreu na cidade natal do atual Presidente da República das Filipinas, uma cidade que tem historicamente rejeitado incursões estadunidenses para instalar bases militares ou para exercícios de combate.

 

O Presidente da República das Filipinas Rodrigo Duterte, então prefeito da cidade, tem sido testemunha de como a rede terrorista dos EUA e seus fantoches reacionários fascistas causaram estragos na cidade de Davao há mais de uma década atrás. Jovens oficiais descontentes das Forças Armadas das Filipinas divulgaram que o regime EUA-Arroyo planejou os atentados que mataram 38 e feriram 180 pessoas.

 

Um grupo terrorista financiado pela CIA foi rápido em admitir sua responsabilidade pelo atentado da última noite, com uma resposta roteirizada para semear ainda mais inimizade contra a maioria muçulmana que apenas quer paz.

 

Claramente, o imperialismo estadunidense e suas camarilhas militaristas e direitistas no país não estão felizes com a forma que o governo de Duterte está moldando sua governança pró-paz, como vem mostrando nas negociações entre o Governo da República das Filipinas e a Frente Democrática Nacional (NDFP), e também como tem sido demonstrado pelas propostas de paz de Duterte com a Frente Moro de Libertação Islâmica e a Frente Moro de Libertação Nacional.

 

O Partido Comunista das Filipinas no sul de Mindanao apoia a chamada retumbante do povo filipino por uma justa e duradoura paz. O partido está preparado para comandar os combatentes vermelhos e ordena que todas as forças revolucionárias defendam os civis contra os ataques dos falcões de guerra dos Estados Unidos, sabotadores da paz, camarilhas direitistas fanáticas das Forças Armadas e da Polícia Nacional das Filipinas, e outros inimigos fascistas do povo.

 

Comunicado de Imprensa, Partido Comunista das Filipinas

Comitê Regional do Partido em Mindanao do Sul

 

3 de setembro de 2016

 

Traduzido por Igor Dias

 

Please reload

Leia também...

Stalin: "A Greve Geral Iminente"

14/11/2019

"O papel das mulheres na defesa de Stalingrado"

13/11/2019

Lenin: "Sobre os Sindicatos, o momento atual e os erros de Trotsky"

13/11/2019

URC: "Sobre o Golpe de Estado imperialista na Bolívia"

12/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube