"O que mostra a crise dos refugiados?"

23/06/2016

 

Segundo a recente estatística da ONU, o número de refugiados no mundo superou os 60 milhões. Isto evidencia que de mais de 7,2 bilhões da população mundial, um a cada 120 homens é refugiado.

 

Este problema tem um caráter histórico e nos últimos anos vem provocando preocupações na comunidade internacional.

 

Muitos habitantes do Oriente Médio, África e outras regiões do planeta abandonaram sua terra natal e vão em massa para a Europa. O êxodo provoca muitos mortos e centenas de pessoas se afogam no mar. Aos que chegam sãos e salvos ao destino, lhes aguardam as penalidades, desprezo e a morte, em vez de uma vida pacífica e estável.

 

Na atualidade, alguns países membros da União Europeia propõem um projeto para repartir os refugiados entre vários países, do qual atiça ainda mais a discórdia entre eles.

 

A cada ano, com motivo do Dia Mundial dos Refugiados (20 de junho) realiza-se uma campanha para proteger os direitos à subsistência dos refugiados e eliminar a origem deste fenômeno, mas não dá qualquer resultado desejado.

 

Tal assunto não deixa de ser um enigma dos tempos atuais.

 

Em um comentário intitulado “Quem é o responsável pela questão dos refugiados?”, o jornal indiano Hindustan Times revelou que hoje a maioria dos refugiados provém de países vítimas da “guerra antiterrorista”, entre outros Afeganistão, Iraque, Síria e Líbia, e que a guerra do Afeganistão que estalou em 2001, a OTAN encabeçada pelos Estados Unidos da América, serve de causa principal da supracitada questão.

 

Pode-se fizer que a “guerra antiterrorista” iniciada pelos EUA depois do sucesso do 11 de Setembro é, sem dúvida alguma, um terrorismo contra os Estados soberanos e uma nova forma de competição, segundo comentários da imprensa estrangeira.

 

Ao olhar retrospectivamente para a história, os Estados Unidos, com a intenção de tornar real sua ambição de dominar o mundo, desencadeou inúmeras guerras sob o eufemismo da “liberdade”, “democracia”, “defesa dos direitos humanos” e “antiterrorismo”, e também incitou conflitos internos nos países que não lhe obedece, mediante golpes de Estado, a decomposição e a sanção, agravando a crise dos refugiados. Portanto, em vários países do Oriente Médio e da África como o Iraque, Afeganistão, Líbia e Iêmen, se produziram o caos e os distúrbios pelas competições e as contradições entre nações e tribos, e seu resultado é a emigração de incontáveis habitantes.

 

O recente bombardeio aéreo perpetrado pelos Estados Unidos e o ocidente contra a Síria sob o rótulo do “antiterrorismo” originou a evacuação de seus moradores de uma proporção sem precedentes. Segundo as agências estrangeiras, os EUA fazem muito alarde a respeito de sua intenção de aniquilar na Síria o “Estado Islâmico”, uma organização terrorista internacional, mas, na realidade, o mesmo entregou armas e treinou militarmente as forças antigovernamentais para que derrubassem o governo de Assad, com o consequente resultado onde a Síria sofre de uma extrema miséria e penúria e mais de quatro milhões de seus habitantes abandonaram o país.

 

A guerra agressiva e a interferência estadunidenses são as causas fundamentais da questão dos refugiados.

 

O feito durante o período da Guerra da Coreia (1950-1953), no qual os Estados Unidos ameaçaram a lançar bombas nucleares sobre a República Popular Democrática da Coreia, provocando a evacuação de inúmeras pessoas e até agora tem causado incontáveis sofrimentos para a nação coreana, comprova que o império é destrutivo e um perturbador da paz e da estabilidade mundial.

 

A questão dos refugiados jamais pode ser resolvida enquanto existir os Estados Unidos. Os povos progressistas e aspirantes da verdade e da paz se levantarão como um só na luta contra o imperialismo estadunidense e seus lacaios.

 

Do Naenara

 

Please reload

Leia também...

"A crise da filosofia burguesa"

29/05/2020

"Diferenças entre socialismo e capitalismo na questão da habitação"

29/05/2020

Matanças contra ex-guerrilheiros das FARC persistem na Colômbia

28/05/2020

"As forças guerrilheiras na Segunda Guerra Mundial"

28/05/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube