PC das Filipinas declara como objetivo as bases militares dos EUA no país

21/04/2016

Em um recente comunicado datado em 4 de abril, o Partido Comunista das Filipinas declarou que as bases militares que os E.U.A. possuem no país e as novas que estão previstas de serem instaladas se convertem em objetivo militar do Novo Exército Popular.

 

O Partido Comunista das Filipinas denunciou os exercícios militares conjuntos que realizaram as Forças Armadas das Filipinas e os Estados Unidos no presente mês e que supuseram a entrada de aproximadamente 5.000 soldados estadunidenses, veículos e outras maquinarias de guerra. Os exercícios deixaram para trás uns 200 membros do serviço dos Estados Unidos e aviões de patrulha que estão agora estacionados de forma permanente na antiga Base Aérea Clark em Pampanga, o primeiro grupo de soldados no país no marco do Acordo de Cooperação de Defesa Aprimorada (E.D.C.A.).

 

O Partido Comunista das Filipinas condenou os exercícios militares conjuntos e disse que estes têm como objetivo “acelerar” a construção de novas bases militares dos Estados Unidos no país. Citou que as tropas dos E.U.A. também trouxeram “um exército de retroescavadeiras e escavadeiras”, junto com suas armas modernas.

 

“O Novo Exército Popular deve contribuir com a luta contra a intervenção militar e as bases militares dos Estados Unidos, entre outras ações, como a realização de ofensivas táticas contra os acampamentos de boas-vindas e contra as forças armadas traidoras que proporcionam perímetro de segurança para as tropas intervencionistas”, disse o comunicado.

 

O Partido Comunista das Filipinas disse que a presença militar dos Estados Unidos nas Filipinas é parte da política estadunidense de provocação contra a China.

 

O Partido Comunista das Filipinas denunciou que os Estados Unidos têm como objetivo colocar um firme “ponto de apoio militar” no país, que sirva como base para a implantação de suas forças militares “na linha de sua hegemônica no ‘pivô da Ásia’ para conseguir controlar as rotas comerciais, as fontes de mão de obra barata e as zonas para as inversões nos países da Ásia e do Pacífico”.

 

Os exercícios militares conjuntos dos Estados Unidos e das Filipinas (os maiores realizados entre ambos os países) ocorreram de 4 a 15 de abril e contaram com aproximadamente 9.000 participantes: 5.000 soldados estadunidenses, 3.500 das Forças Armadas das Filipinas, e 80 da Força de Defesa Australiana. Os jogos de guerra simultâneos se realizaram em Luzon, Palawan e Panay.

 

 

Do Odio de Clase

Traduzido por I.G.D.

Please reload

Leia também...

Losurdo: "As raízes norte-americanas do nazismo"

01/06/2020

Riazanov: "Marx: filósofo e revolucionário"

01/06/2020

"O sucesso de Cuba com a COVID-19 explicado de dentro"

30/05/2020

"The Lumpen: a música revolucionária dos Panteras Negras"

30/05/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube