"O legado de Chávez vive na Venezuela"

05/03/2016

Nesses dias em que sua Venezuela vive turbulências políticas e econômicas, repetidamente denunciadas pelo atual governo do Nicolás Maduro, as forças revolucionárias da nação estão chamadas a não deixar ser derrubado o projeto sócio-político iniciado por Chávez em 1998. Sua presença marca também as ruas venezuelanas através de murais, nas casas dos humildes e nas míticas colinas que desafiam a geografia.

 

Chávez foi admirado por seus seguidores e respeitado por seus inimigos. A criança das planícies venezuelanos fez de um país sua vida e a esse povo se dedicou até o último suspiro. Se levantou contra os desmandos da oligarquia venezuelana e cumpriu sua palavra de dar voz a quem nunca a teve. Fundou para isto o Movimento Bolivariano Revolucionário 200 em 1982, e jurou iniciar a luta para a construção da nova Venezuela. O “por agora” pronunciado ao assumir sua responsabilidade na rebelião cívico-militar de 4 de fevereiro de 1992 foi a faísca que acendeu em cada venezuelano. Ao assumir a presidência em 1999 pela primeira vez foi iniciado um profundo processo de transformações em todos os âmbitos.

 

Desfazer-se de sua figura foi a obsessão da oligarquia nacional e de atores internacional que não podiam permitir outro Fidel Castro na região. As cartas jogadas pela oposição venezuelana com o respaldo escancarado dos Estados Unidos para tirá-lo do Governo se tornaram constantes.

 

Como exemplo disto está o decreto de emergência decretado pela administração do presidente Barack Obama que qualifica a Venezuela como uma ameaça aos interesses ao país do Norte. Uma postura rechaçada pela maioria do povo venezuelano. De Chávez se segue falando no presente porque escreveu com honras a história latino-americana e caribenha como um Bolívar destes tempos. O recordam também por seu carisma, seu discurso incisivo, sua candidez humana, sua perene angústia para fazer tudo por seu povo.

 

Neste 5 de março retumbarão os canhões da cerimonia em sua honra no Quartel da Montanha onde descansam seus restos, exatamente as 4h25 da tarde. Será outra oportunidade para recordar que segue vivo como guia da Venezuela e da América Latina.

 

Do Granma Internacional

Please reload

Leia também...

A crescente tutela militar sobre o Estado brasileiro

06/04/2020

"O novo conflito de Gaza: Covid-19"

06/04/2020

"Imprensa e livro"

05/04/2020

"A crise no Partido Comunista do Brasil: a 'Carta de 12 Pontos' e o nascimento do PCR&q...

04/04/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube