Filipinas: Novo Exército Popular causa duros golpes contra a reação

09/10/2015

No mês de setembro, o Novo Exército Popular (N.E.P.), dirigido de maneira absoluta pelo Partido Comunista das Filipinas, realizou várias ações contra as tropas do exército reacionário filipino e seus grupos paramilitares, que a muito massacram as massas populares do país em defesa dos interesses de empresas transnacionais que ali se instalam e do imperialismo estadunidense. No total, o N.E.P. capturou um sargento e aniquilou 11 soldados reacionários. Confira os acontecimentos do mês de setembro de 2015:

 

13 de setembro: por volta das oito horas da manhã, um encontro inesperado entre o Novo Exército Popular e os irmãos Licanay, estes que são membros do Grupo Criminoso de Licanay em Sityo Tandacul, Lilingayon, localizado em Valencia City. Apesar destes dois contraventores terem efetuado os disparos antes do N.E.P., ambos foram executados.

 

19 de setembro: por volta das 10:45 da manhã, um combatente do Novo Exército Popular do Comando Sub-regional de Agusan Ocidental, obteve êxito na captura do Sargento Adriano De la Peña Bengil (que agora é um prisioneiro de guerra), em um ponto de inspeção enquanto andava de motocicleta no Km. 16, San Luis, em Agusan del Sul. Tal sargento é um líder da Equipe de Paz e Desenvolvimento, do 26º Batalhão de Infantaria, que levou a cabo suas atividades na Comunidade Organizadora para a Paz e Desenvolvimento (C.O.P.D.) em Mahagsay, Agusan del Sul. Agora ele está sob custódia do Novo Exército Popular do Comando Sub-regional de Agusan Ocidental e foi levado para um local seguro devido as operações de resgate feitas pelas Forças Armadas das Filipinas (A.F.P.).

 

20 de setembro: por volta das 4:30 da manhã, uma unidade do N.E.P. detonou um explosivo em um pelotão do 26º Batalhão de Infantaria que perseguiu as forças do N.E.P. que assaltaram o Sargento Adriano Bengil. A emboscada ocorreu na metade do Km. 13 de Bangaray Policarpo, em San Luis. Dois soldados regulares e um Civil Auxiliar Armado (C.A.A.) foram mortos e quatro ficaram feridos.

21 de setembro: por volta das 6:45 da manhã, uma equipe do N.E.P. atacou uma coluna de tropas do 26º Batalhão de Infantaria na parte montanhosa de Makingawan, Brgy. Balit, em San Luis. Cinco foram mortos e um número indeterminado das tropas reacionárias foram feridos. Um helicóptero carregou os cadáveres e os feridos em torno de quatro da tarde.

 

22 de setembro: uma equipe do N.E.P. sob o Comando Sub-regional de Mt. Kitanglad, atacou soldados do 1º Batalhão de Forças Especiais em operação de combate em Lantapan, Bukidnon. O ataque resultou em um soldado reacionário morto e três feridos.

 

29 de setembro: por volta de 11 horas da manhã, um contra-ataque foi realizado pelos combatentes de um pelotão do N.E.P. sob o Comando Sub-regional do Norte-Oriental de Bukidnon Oriental de Misamis Oriental (NPA EMONEB) contra tropas do 58º Batalhão de Infantaria junto com o CAFGU, que tentaram invadir o acampamento provisória do N.E.P. em Purok 2, Balahan, Misamis Oriental. Um Cafgu foi morto e quatro membros do 58º Batalhão de Infantaria foram feridos neste conflito. Nenhuma vítima para o lado dos combatentes vermelhos do Novo Exército Popular.

 

É um dever de todos os comunistas apoiarem decididamente a Guerra popular nas Filipinas e a revolução democrática, anti-imperialista e ininterrupta ao socialismo.

 

por I.G.D.

Please reload

Leia também...

Stalin: "A Greve Geral Iminente"

14/11/2019

"O papel das mulheres na defesa de Stalingrado"

13/11/2019

Lenin: "Sobre os Sindicatos, o momento atual e os erros de Trotsky"

13/11/2019

URC: "Sobre o Golpe de Estado imperialista na Bolívia"

12/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube