Trabalhadores sem teto ocupam terreno em Niterói

08/08/2015

Cerca de 200 famílias (700 pessoas) organizadas pelo MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) ocuparam um terreno abandonado no município de Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, na noite da última sexta-feira (7).

O terreno, localizado no Largo da Batalha, pertence à prefeitura municipal e permanece como um espaço de depósito de lixo e entulho, sendo constantemente valorizado com meros fins especulativos, enquanto praticamente metade da população de Niterói permanece sob condições precaríssimas de moradia, em áreas de risco e sem saneamento básico, ou sofrendo com o ônus de pesados aluguéis que consomem parte expressiva de suas rendas mensais e anuais.

A mais nova ocupação do MTST em terras cariocas, além disso, possui também um claro sentido de denúncia política: Denunciar as miseráveis condições de existência das famílias que foram vítimas dos deslizamentos de 2010, que mesmo anos após o deplorável acontecimento permanecem sem moradia, em moradias precárias ou vivendo de favores em casas alheias, bem como denunciar o "pacote de ajuste" por parte do governo reacionário, cuja aplicação já prejudica a construção de moradias populares para milhares de famílias sem teto.

 

por Alexandre Rosendo

Please reload

Leia também...

"Conversa entre J.V. Stalin e Mao Tsé-tung"

29/11/2019

"Carta da Komintern ao Comitê Central do PCB em 1933"

28/11/2019

Gramsci: "Legalidade"

27/11/2019

140 anos do camarada J.V. Stalin é celebrado na USP

27/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube