Quilombolas de Praia e Vazanteiros em Movimento retomam terras em MG

08/07/2015

No dia 05 de julho, 165 famílias da comunidade quilombola de Praia e Vazanteiros em Movimento, que haviam sido expulsos por fazendas e empresas, e estavam vivendo pequenos espaços cercados pelos parques estaduais e encurralados pelos grandes empresários por conta de projetos de irrigação de banana e criação de gado, retomaram seu território, que hoje é a fazenda Vila Bella. Durante anos essa área vem sofrendo uma enorme degradação ambiental, como desmatamentos de  mais de 200 mil hectares de mata seca, captação criminosa de água do Rio São Francisco. Além do mais essas famílias vêm denunciando o uso indiscriminado de agrotóxicos pulverizados na produção, que está causando muitos problemas de saúde para as famílias que vivem nestas comunidades. Há tempos esses crimes vem sendo denunciados pela Articulação Rosalino de Povos e Comunidades Tradicionais e Vazanteiros em Movimento a todos os órgãos ambientais do estado. Como as denúncias não chegaram a nenhum resultado efetivo, a comunidade tomou essa atitude de retomar as terras, para fazer cessar os crimes por parte desses fazendeiros.

 

No mais, a comunidade quilombola e Praia e os Vazanteiros em Movimento pedem intervenção por parte do Ministério Público Federal, do INCRA, da CIMOS e demais órgãos do estado de Minas Gerais, para que suas famílias acampadas sejam protegidos, que o Estado envie uma força tarefa a Matias Cardoso, pois as famílias tem o receio de que ocorra outra chacina, como houve no Quilombo dos Nativos do Arapuim, em janeiro de 2014.

 

por Paulo Esteves

Please reload

Leia também...

O Socialismo Científico de Marx e Engels e o combate às ideias antiproletárias

09/12/2019

"Conversa entre J.V. Stalin e Mao Tsé-tung"

29/11/2019

"Carta da Komintern ao Comitê Central do PCB em 1933"

28/11/2019

Gramsci: "Legalidade"

27/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube