Filipinas: novas ações deixam 4 mortos e 6 feridos

31/05/2015

Guerrilheiros do Novo Exército Popular, sob a absoluta direção do Partido Comunista das Filipinas, realizaram nos últimos dias novas ofensivas táticas contra as forças armadas filipinas em resposta às sem precedentes violações de direitos humanos, grilagem de terras e despejo de famílias camponesas em várias regiões feitas pelas tropas deste exército. As ações armadas contra os militaróides da reação filipina executaram quatro soldados e feriram outros seis, confiscaram doze fuzis, causaram duros golpes contra a moral das "Forças Armadas das Filipinas" e aumentaram a moral do NEP e da população local que tomaram parte nas ofensivas táticas.

No dia 22 de maio, duas ofensivas táticas foram realizadas simultaneamente em Davao Oriental. Na aldeia de Bangol, combatentes da Terceira Companhia Pulang Bagani atacaram uma base da polícia filipina. Um policial foi executado e cinco outros ficaram feridos. Em tal ação, o NEP confiscou dois fuzis M203, três rifles M16, dois rifles M14, quatro pentes de munição 9mm e várias mochilas militares. O ataque ocorreu entre as 4h e 7h da manhã. Quase que simultaneamente, na aldeia Kasunugan, combatentes do NEP pertencentes à mesma companhia emboscaram 67º Batalhão de Infantaria do "Programa de Paz e Desenvolvimento". Durante o tiroteio, três soldados fascistas foram executados e outro foi ferido. Nesta ação, os combatentes do NEP confiscaram um rifle Colt M16, uma mochila e dois celulares.

As ações recém realizadas pelo NEP foram de grande utilidade em proteger a população local de novos ataques. Nos últimos dias anteriores às ações armadas, cerca de 30 famílias camponesas foram expulsas de seus sítios na aldeia Kasunugan por soldados ligados ao corrupto governador Malanyaon, de Davao Oriental. Enganam-se os reacionários ao acharem que, através da violência e tortura fascistas, conseguirão deter o avanço do movimento revolucionário. Longe disso, apenas seguirão jogando água no moinho da luta armada.

Please reload

Leia também...

Zhdanov: "Literatura Soviética: a mais rica em ideias, a literatura mais avançada"

09/04/2020

Telemarketing e a decadência burguesa

09/04/2020

Stalin: "Contra a vulgarização da consigna da autocrítica"

09/04/2020

"A Etiópia Socialista"

08/04/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube