Filipinas: recentes vitórias dos comunistas na luta armada

07/05/2015

Os últimos dias dos meses de abril e maio testemunharam formidáveis vitórias para os comunistas filipinos na Guerra Popular. Neste período, o Novo Exército Popular, dirigido pelo Partido Comunista das Filipinas, levou a cabo novas ofensivas táticas por meio de ações de sabotagem e emboscadas. Tais ações resultaram em mortos e feridos do lado inimigo das reacionárias "Forças Armadas das Filipinas", do lado de pistoleiros a serviço de fazendeiros, bem como no confisco de armas e munições para o prosseguimento da Guerra Popular. O saldo total foi de onze baixas para o lado da reação, entre 2 mortos e 9 feridos, e o confisco de 74 armas.

 

14 de abril - Combatentes vermelhos do NEP, na região de Davao do Norte, assaltaram uma empresa mineradora pertencente ao coronel Monkayo Joselito Brillantes Jr., o prefeito da cidade. Os combatentes vermelhos iniciaram a ação rendendo o destacamento militar que protegia a mineradora, e logo procederam em confiscar as armas disponíveis no local. Ao todo, foram confiscadas pelo Exército Vermelho três metralhadoras M60, sete rifles M14, treze rifles M16, nove rifles M1 Garand .30, três rifles mini M16, uma carabina, dois rifles Bushmaster, uma metralhadora leve Ultimax, um rifle M203, uma bazuca RPG, um rifle Galil, uma AK 200, onze escopetas, duas pistolas 9mm, oito pistolas .45, uma pistola .38, e nove rifles KG. Além disso, foram confiscado também 14 mil pentes de munição, roupas militares e rádios. A ação de assalto levada a cabo pelo Exército Vermelho se deu em resposta às inúmeras violações de direitos humanos e assassinatos extra judiciais perpetrados pelo prefeito Brillantes, bem como por levar a cabo atividades econômicas nocivas ao meio ambiente em território do governo democrático-popular sob direção do Partido Comunista das Filipinas.

 

28 de abril - No último dia 28, as montanhas de Sierra Madre foram palco de dois combates entre as forças armadas da reação filipina e os combatentes vermelhos do NEP. O primeiro combate aconteceu às 7h da manhã, e o segundo, às 10h da manhã. Aqui, o tiroteio se estendeu até o meio-dia. Ao todo, 6 soldados da reação ficaram feridos, com nenhuma baixa dentro das fileiras do Novo Exército Popular.

 

por Alexandre Rosendo

 

Please reload

Leia também...

As críticas de José Duarte à Direção Nacional do PCdoB em 1988

20/01/2020

Fidel: "Roubo de cérebros"

17/01/2020

ILPS: 'Responder aos ataques fascistas na Índia!'

17/01/2020

"A construção do Estado norte-coreano"

13/01/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube