• NOVACULTURA.info

"Conversa de Kim Il Sung com a jornalista Anna Louise Strong"



Eu saúdo calorosamente a sua visita ao nosso país.


Tem feito muito calor ultimamente e espero que esteja bem. Eu agradeço profundamente a você por ter percorrido todo o caminho até o nosso país em sua idade avançada para estender comentários encorajadores ao nosso povo.


Você pode encontrar inconvenientes durante a sua estada no nosso país, mas espero que entenda que nos libertamos do domínio colonial imperialista japonês há pouco tempo.


Sei bem que você, vivendo há muito tempo em terras estrangeiras longe de sua casa nos Estados Unidos, prestou apoio, através de seus escritos, aos povos de todo o mundo em sua luta contra o imperialismo e o fascismo e pela paz e democracia.


Você me pediu para falar sobre minha carreira, mas não tenho nada especial para lhe contar. Mas, como você tão sinceramente perguntou sobre isso, vou contar brevemente sobre minha vida.


Eu nasci em Mangyongdae, uma vila rural nos arredores de Pyongyang, e passei minha infância lá. Aqueles dias foram um período em que meu povo, privado de seu país pelos agressores imperialistas japoneses, estava em grande angústia. Os imperialistas japoneses, tendo ocupado a Coreia, reprimiram e mataram brutalmente o seu povo, e saquearam os seus recursos e riqueza discriminadamente. Um ditado coreano diz que uma nação arruinada não é melhor do que um cachorro doméstico que perdeu o dono. O status dos coreanos sob o domínio colonial do Japão era o mesmo que o de um cachorro sem lar. Eles não cederam à dura supressão dos imperialistas japoneses, no entanto. Eles forçaram a luta contra os agressores para reconquistar seu país.


Quanto à minha família, várias pessoas, incluindo meu pai, mãe e tio, embarcaram no caminho da luta antijaponesa pela independência. Meu pai estava envolvido na luta desde os dias em que ele frequentava uma escola secundária em Pyongyang. Em março de 1917, ele formou uma organização revolucionária antijaponesa secreta para se tornar mais ativa a luta. Ele foi preso pela polícia japonesa e jogado na prisão de Pyongyang. Depois de ser libertado, ele mudou o teatro de suas atividades para a área da fronteira norte da Coreia e nordeste da China, e lá organizou e orientou o movimento de libertação nacional.


Quando eu tinha sete anos, segui meu pai para o nordeste da China e frequentei uma escola primária chinesa lá. Depois da formatura, quando eu tinha onze anos, caminhei 400 km, sozinho, de volta à Coreia, fiel às instruções de meu pai de que, se eu trouxesse de volta a independência do país, teria que estar bem familiarizado com sua realidade. Enquanto estudava na Escola Changdok, fui informado de que meu pai havia sido preso novamente pela polícia japonesa. Determinado a não voltar à Coreia antes de se tornar independente, atravessei o rio Amnok e fui para o nordeste da China. Eu tinha 13 anos na época. No ano seguinte, ou seja, em 1926, meu pai faleceu em terra estrangeira sem alcançar sua ambição de reconquistar seu país das mãos do imperialismo japonês.


Após sua morte, embarquei no caminho do movimento de independência antijaponesa. Frequentando uma academia militar dirigida por nacionalistas coreanos no nordeste da China, dediquei-me a encontrar um novo caminho de luta e formei uma organização antijaponesa. Infeliz com o que era ensinado na academia, deixei-a no meio do caminho. Mais tarde, frequentando uma escola secundária em Jilin, formei organizações revolucionárias e convoquei amplas seções de jovens e estudantes na luta contra os imperialistas japoneses.


Enquanto em Jilin, fui preso pelos senhores da guerra chineses reacionários. Atrás das grades, eu decidi lançar uma luta armada antijaponesa confiando nas massas populares. Depois de ser libertado, fiz preparativos em grande escala para a luta armada.


Dando-me duas pistolas que meu pai havia deixado para trás, minha mãe me instruiu que eu deveria herdar a ambição de meu pai e trazer a independência do país sem falhar. Juntamente com meus camaradas, acelerei a preparação para a luta armada e, em 1932, organizei o Exército de Guerrilha AntiJaponês, envolvendo jovens patriotas de sangue quente.


Quando foi fundado, o exército consistia de um pequeno número de guerrilheiros, mas rapidamente se expandiu para se tornar uma grande força no curso da luta armada.


Nos primeiros dias da luta armada, estabelecemos zonas de guerrilha na vasta área ao longo do rio Tuman e estabelecemos um governo revolucionário popular em cada uma delas. Naqueles dias, as zonas de guerrilha serviam como fortes fortalezas para a luta armada antijaponesa.


Enquanto intensificamos a luta armada para aniquilar os imperialistas japoneses, formamos a Associação para a Restauração da Pátria, um corpo fronteiriço nacional antijaponês, na segunda metade da década de 1930, abraçando as amplas seções das forças patrióticas antijaponesas. O Programa da Associação estipulava que o domínio imperialista japonês deveria ser derrubado e ser fundado um genuíno governo do povo coreano, e esclareceu as medidas democráticas que o governo deveria tomar - desde a reforma agrária, nacionalização de indústrias até o estabelecimento da lei de igualdade sexual e educação gratuita compulsória. A fundação da associação tornou possível conduzir nossa luta de libertação nacional antijaponesa em escala nacional.


Após a formação da associação, intensificaram-se as atividades militares e políticas da guerrilha, aproveitando o apoio de pessoas patriotas de todos os tipos.


Em uma tentativa de conter a influência da guerrilha sobre o povo, os imperialistas japoneses recorreram a operações de propaganda viciosas "punitivas" e enganosas. Eles até espalharam rumores falsos sobre mim e ofereceram um enorme prêmio monetário por mim. Um de seus lacaios até matou um coreano e levou sua cabeça para os japoneses, dizendo que era a minha. O relatório foi apresentado em jornais japoneses. No entanto, os coreanos não acreditavam em nenhuma propaganda maliciosa, mas ajudavam os guerrilheiros de todo o coração.


Como você disse, muitos rumores sobre mim estavam à tona entre o nosso povo nos dias da luta armada. Alguns disseram que eu era capaz de voar acima do céu, entrar no subsolo e encolher distâncias. Como um ser humano pode fazer essas coisas? Eu acho que isso foi uma manifestação de sua confiança em mim e apreciação da luta devida das guerrilhas por eles com sua assistência ativa.


Depois de conduzir uma luta sangrenta por cerca de 15 anos nas vastas áreas centradas no Monte Paektu enquanto comiam e dormiam ao ar livre, a guerrilha afinal expulsou os agressores japoneses e alcançou a causa histórica da libertação nacional.


Você disse que eu sou um jovem General de prestígio e o salvador do meu país e da minha nação. Eu não mereço o seu grande elogio. Como todos os outros verdadeiros patriotas da Coreia fizeram, eu só fiz o que deveria ter feito pelo meu país e pelo povo como filho desta terra. Estou decidido a dedicar minha vida a alcançar a independência e a soberania de meu país e garantir a liberdade e felicidade de nosso povo.


Você expressou sua admiração pela construção da nação de forma independente pelo povo norte coreano. Somos firmes em manter os princípios independentes na construção de uma nova Coreia democrática.


É verdade que as forças soviéticas estão estacionadas no norte da Coreia agora, mas os mestres da construção da nova Coreia são os próprios coreanos. Após a libertação do país, formulamos a linha de construção da nação à nossa maneira e estamos resolvidos em conformidade com as opiniões de nosso povo e confiando em seus próprios esforços para resolver os problemas que surgem na construção do Partido, no estabelecimento de um governo popular, na aplicação das reformas democráticas e no desenvolvimento da economia nacional. Nossa política é a política independente, que incorpora a democracia progressista.


Francamente falando, quando começamos a construir uma nova sociedade após a libertação do país, algumas pessoas defenderam que deveríamos seguir o caminho da democracia ao estilo dos EUA, e alguns outros disseram que deveríamos construir uma democracia ao estilo soviético. Partindo da situação concreta do país, deixei claro que a Coreia deveria tomar o novo caminho da democracia progressista, não a democracia ao estilo dos EUA ou ao estilo soviético. O povo coreano está se esforçando para construir uma nova sociedade democrática que se adapte à situação de seu país.


O sucesso mais precioso que alcançaram na construção de uma nova sociedade democrática é o estabelecimento de um governo verdadeiramente voltado para as massas populares.


O que nosso povo queria primeiro depois de cumprimentar a libertação de seu país era um verdadeiro governo próprio. Eu despachei trabalhadores políticos para várias partes do país e assegurei que eles ajudassem as pessoas a estabelecer governos regionais por seus próprios esforços. Posteriormente, sob a proposta de líderes dos partidos políticos democráticos e organizações públicas de criar um órgão central de poder, realizou-se em fevereiro do ano passado uma conferência de representantes de partidos políticos democráticos, organizações públicas, escritórios administrativos e comitês populares, e a Comissão Provisória. O Comitê Popular da Coreia do Norte foi estabelecido.


Para a consolidação legal dos comitês populares em todos os níveis dos órgãos de poder, foram realizadas eleições para os comitês provinciais, de condados e cidades em novembro do ano passado e eleições para os comitês populares de subcondado e ri (dong) no início deste ano.


Para garantir que pessoas que desfrutam da confiança do povo e sejam capazes de servi-los fielmente possam ser eleitos como seus representantes, os candidatos aos comitês provinciais, de cidades e condados foram recomendados conjuntamente pelas forças patrióticas e democráticas reunidas por trás da Frente Democrática Nacional Unida e os candidatos aos comitês populares do subcondado e do ri (dong) foram recomendados de acordo com as opiniões livres dos círculos eleitorais em suas reuniões. As eleições dos candidatos foram realizadas com base no princípio do sufrágio universal, igual e direto, por escrutínio secreto.


Você disse que nosso método eleitoral é aquele que não pode ser encontrado em nenhum país capitalista ocidental, e o mais livre e flexível que pode compreender as opiniões das pessoas como elas são. Sou grato pela sua compreensão. Estamos convencidos de que o nosso método democrático de eleição está de acordo com a situação real do nosso país e é capaz de refletir corretamente as opiniões políticas do povo.


Com base em consolidar ainda mais por lei os comitês populares em todos os níveis, os genuínos órgãos do povo da Coreia do Norte, através de eleições democráticas, estabelecemos o Comitê Popular da Coreia do Norte (CPCN) em fevereiro deste ano.


Os comitês populares em todos os níveis na Coreia do Norte são órgãos de poder democrático que representam os interesses dos trabalhadores, camponeses e todas as outras pessoas, e os conduzem à construção de uma nova sociedade. Envolvem representantes das amplas seções das forças patrióticas e democráticas de todas as classes sociais, incluindo trabalhadores, camponeses, intelectuais, pequeno-burgueses urbanos e capitalistas patrióticos, que trabalham devotadamente pelos interesses de todo o povo.


Os imperialistas estadunidenses e os reacionários na Coreia do Sul estão espalhando falsos rumores, alegando que uma ditadura comunista está em vigor na Coreia do Norte e que a democracia e a liberdade foram erradicadas aqui. Se você testemunhar a realidade do meu país durante a sua atual visita, perceberá claramente quão absurdos são os rumores.


Na Coreia do Norte, os patriotas que lutaram devotadamente pela libertação do país e os trabalhadores que foram submetidos à repressão e aos maus tratos nos escalões mais baixos da sociedade estão trabalhando em cargos de responsabilidade para a construção de uma nova sociedade.


Um deles é Kang Jin Gon, presidente da União dos Camponeses da Coreia do Norte. Nascido em uma família de inquilinos pobres, ele experimentou muitas dificuldades. Ele participou do Levante Popular de 1º de março de 1919 e depois se engajou na luta antijaponesa no nordeste da China. Por esta razão ele acabou sendo encarcerado por quase 20 anos. Após a libertação do país, ele dedicou tudo à construção de um estado democrático, independente e soberano; em particular, ele lutou na vanguarda dos camponeses para abolir o sistema feudal de posse de terra nas áreas rurais. Era natural que nossos camponeses confiassem nele e o recomendassem para a presidência da União dos Camponeses da Coreia do Norte.


Os religiosos de mentalidade patriótica também estão trabalhando em cargos importantes dos comitês populares em todos os níveis, partidos políticos e organizações públicas.


No momento, os imperialistas dos EUA e os reacionários sul coreanos estão espalhando um boato de que não há liberdade de crença religiosa na Coreia do Norte e que os crentes religiosos aqui são perseguidos.


O nosso governo popular fornece liberdade prática de crença religiosa para todos os cidadãos. Existem igrejas em várias partes da Coreia do Norte, e os crentes estão envolvidos em atividades religiosas sem experimentar qualquer discriminação. Tome os cristãos, por exemplo. Eles organizaram a Federação Cristã da Coreia do Norte em 1946. Muitos crentes religiosos estão trabalhando como membros de comitês populares em todos os níveis. O atual Secretário Geral do Presidium do Comitê Popular da Coreia do Norte, Kang Ryang Uk, é um clérigo. Ele estudou em uma escola dirigida por um missionário estadunidense em sua juventude. Então, depois de se formar em um seminário, ele se tornou um clérigo. Mesmo depois da libertação, permaneceu ministro de uma grande igreja.


A propaganda enganosa dos imperialistas dos EUA e dos reacionários sul coreanos de que os religiosos na Coreia do Norte são perseguidos tem como objetivo imbuir a ideologia anticomunista na Coreia do Sul e instigar sentimentos de confronto entre o sul e o norte da Coreia.

Espero que você se encontre durante a sua estada com personagens religiosos do nosso país, como o Rev. Kang Ryang Uk, e pessoas ilustres como Kang Jin Gon.


Você expressou profundo interesse nas reformas democráticas aplicadas na Coreia do Norte; Posso dizer que as reformas democráticas vitoriosas são um grande sucesso que nosso povo alcançou na construção de um novo país.


Como nosso país há muito era uma sociedade semifeudal e colonial, tivemos que fazer reformas democráticas para abolir os resquícios do feudalismo e do domínio imperialista japonês em todos os domínios da vida social, se fôssemos construir uma nova sociedade.


A fim de libertar os camponeses, que representam a maioria absoluta da população, da exploração e opressão feudal, nós primeiro reforçamos a reforma agrária. A reforma aboliu a propriedade da terra feudal e permitiu que os camponeses se tornassem os senhores de suas terras.


A reforma agrária foi seguida pela promulgação da Lei do Trabalho e da Lei da Nacionalização das Grandes Indústrias. Essas leis transformaram as fábricas, as minas, o transporte ferroviário e outras anteriormente pertencentes aos imperialistas japoneses e seus lacaios à propriedade do povo, aboliram o sistema colonial de trabalho escravo e provocaram uma mudança fundamental nas condições de trabalho e de vida dos trabalhadores de comércios e escritórios.


Como você é mulher, deve estar bastante interessada nas vidas de nossas mulheres e em seu empoderamento social.


No passado, nossas mulheres foram condenadas a uma vida subumana sob maus tratos e opressões coloniais e feudais. Sem libertar as mulheres, que representam metade da população, de todo tipo de exploração e opressão, não poderíamos cumprir a tarefa histórica de construir uma democracia nem de impor uma democracia popular genuína. Para resolver este problema, promulgamos a Lei sobre Igualdade Sexual, e assim abrimos o caminho para as mulheres participarem da vida social com direitos sócio-políticos iguais aos dos homens.


Agora nossas mulheres estão participando ativamente da construção da nação com um crescente entusiasmo patriótico. Muitas delas tornaram-se operárias e camponesas modelos, e um número considerável delas trabalha como quadros de órgãos do poder, partidos políticos e organizações públicas.


Como resultado do estabelecimento do governo popular e da promulgação de reformas democráticas, a Coreia do Norte foi transformada em uma sociedade verdadeiramente democrática na qual as massas trabalhadoras são mestres do Estado e da sociedade.


Na Coreia do Norte, a economia e a cultura também estão se desenvolvendo de forma independente.


No passado, os imperialistas japoneses restringiram severamente o desenvolvimento de nossa economia nacional. A fim de explorar os recursos do nosso país e invadir o continente asiático, os imperialistas japoneses instalaram algumas fábricas na Coreia, mas destruíram aquele pequeno número de fábricas quando fugiam após a derrota. Agora estamos direcionando grandes esforços para reabilitar as indústrias e desenvolver a economia nacional.


Estamos experienciando muitas dificuldades e provações na reabilitação das fábricas e empresas destruídas pelos imperialistas japoneses e no desenvolvimento das nossas indústrias. A maior dificuldade é a escassez de forças técnicas; também não temos os recursos necessários para reabilitar e construir nossas indústrias. Além disso, não temos experiência em administrar a economia. Contudo, nosso povo não está cedendo às dificuldades e provações; eles se tornaram um só para reabilitar as indústrias destruídas e desenvolvê-las. Graças à luta dedicada do nosso povo, muitas fábricas e empresas foram reconstruídas e as indústrias do país estão se desenvolvendo rapidamente.


Também estamos direcionando esforços para desenvolver a agricultura. A Coreia do Norte tem muitas montanhas, e sua terra cultivada não é tão grande, por isso não tem grãos alimentícios em fartura. Para resolver o problema alimentar, apelamos aos camponeses, depois de concluírem a reforma agrária, que não deixassem sequer uma polegada de terra ociosa, mas a cultivassem, e tomassem várias outras medidas para aumentar a produção de grãos. Como os camponeses se cultivaram bem no primeiro ano após a libertação, fiel ao apelo do governo do povo, o problema alimentar agudo está sendo resolvido gradualmente. As culturas estão prometendo este ano. Se tivermos uma colheita abundante este ano, poderemos resolver completamente o problema alimentar na Coreia do Norte.


Este ano, a Coreia do Norte elaborou um plano econômico nacional pela primeira vez na história da nação coreana e está desenvolvendo sua economia de forma planejada. O plano econômico para 1947 prevê dobrar a produção industrial em comparação com 1946. Quando publicamos o plano, os reacionários em casa e no exterior zombaram de que era um sonho, e agora estão fazendo o possível para sabotar a implementação do programa econômico nacional deste ano. Mas nosso pessoal está implementando o plano com sucesso superando todos os obstáculos. De acordo com a revisão da implementação do plano para o primeiro semestre deste ano, o setor industrial superou em 8 por cento. No curso da implementação do plano para o primeiro semestre deste ano, nossos funcionários e trabalhadores ganharam firme confiança de que são totalmente capazes de desenvolver a economia de seu país de maneira planejada por seus próprios esforços. Estamos convencidos de que podemos cumprir o plano econômico nacional deste ano sem falhar.


Quando o plano econômico nacional deste ano for cumprido, um grande passo terá sido dado ao estabelecimento das fundações independentes da economia nacional, e o padrão de vida material e cultural do nosso povo terá aumentado consideravelmente em comparação com o presente.


Ao desenvolver nossa cultura nacional, estamos dando atenção primária à educação.


Após a libertação do país, abolimos o sistema de educação de escravização colonial dos imperialistas japoneses, estabelecemos um sistema democrático para que todos possam aprender e estabelecemos muitas escolas de todos os níveis, desde escolas primárias até uma universidade, onde filhos e filhas das amplas seções dos trabalhadores aprendem. Este ano, o número de alunos de ensino secundário médio aumentará em dez vezes em comparação com antes da liberação, e o de alunos de escolas especializadas em cerca de 33 vezes.


Considerando-se o fato de que os analfabetos representam a maioria da população, estamos conduzindo uma campanha anti-analfabetismo como uma campanha em massa sob a orientação unificada do Estado.


Escolas para adultos estão operando agora em várias partes do país, e as pessoas libertadas do analfabetismo nessas escolas somam 500 mil a partir de fevereiro deste ano. Nós pretendemos libertar 800.000 trabalhadores do analfabetismo até o final deste ano. A Coreia do Norte, em pouco tempo, se tornará um país livre do analfabetismo.


Os sucessos alcançados na construção da democracia na Coreia do Norte incutem esperança e encorajamento ao povo sul coreano.


Como você disse, muitas pessoas na Coreia do Sul estão indo para o norte da Coreia, atravessando o paralelo 38. Entre eles estão trabalhadores, camponeses, acadêmicos, artistas e políticos. Eles estão dispostos a participar da construção da nação enquanto vivem na Coreia do Norte, onde a situação política é estável e uma democracia genuína é posta em prática. Para aqueles que vieram do sul da Coreia, nós fornecemos todas as condições necessárias para a participação na construção da nação, de acordo com suas esperanças e habilidades. Quanto aos alunos, oferecemos a eles oportunidades de aprenderem o conteúdo de seu coração em escolas de vários níveis, de acordo com seu padrão de conhecimento.


Você me perguntou como poderíamos alcançar esses brilhantes sucessos na construção de uma democracia em tão pouco tempo; O segredo, em poucas palavras, é que reunimos firmemente as amplas seções das massas de todas as esferas da vida por trás do governo popular, e demos as boas-vindas ao seu entusiasmo patriótico e iniciativas criativas.


Quando nos propusemos a construir uma nova sociedade após a libertação do país, apelamos àqueles com força para dar força, àqueles que têm conhecimento para dar conhecimento, àqueles que têm dinheiro para dar dinheiro e a todas as pessoas que amam verdadeiramente seu país, sua nação e democracia para se unir de perto para construir um novo país. Hoje, as pessoas na Coreia do Norte estão firmemente apoiando seu governo e estão participando da construção da democracia com crescente entusiasmo patriótico. No futuro, também fortaleceremos a unidade do povo patriótico de todas as esferas da vida na construção de uma nova sociedade e daremos a máxima importância à sua força e sabedoria.


Vou falar brevemente sobre as perspectivas para o estabelecimento de um governo unificado e democrático na Coreia, uma questão em que você está interessada.


Estabelecer um governo unificado e democrático e alcançar a completa independência e soberania do país é o ardente desejo de todo o povo coreano.


Como você sabe, após a Segunda Guerra Mundial, as forças dos EUA e da União Soviética invadiram a Coreia, dividindo-a ao longo do Paralelo 38. Isso criou diferentes situações políticas no norte e no sul da Coreia. A Conferência dos Ministros das Relações Exteriores realizada em Moscou em dezembro de 1945 adotou uma decisão que previa o estabelecimento de um governo provisório unificado e democrático na Coreia. As forças democráticas na Coreia apoiaram totalmente a decisão e esperaram pela sua implementação inicial. No entanto, os Estados Unidos, a partir de sua ambição de transformar a Coreia em sua colônia, se opuseram de maneira sinistra à implementação da decisão. Enquanto instigava os reacionários na Coreia do Sul a levantar uma campanha contra a decisão, intencionalmente atrapalhou o trabalho da Comissão Conjunta URSS-EUA que tinha com o objetivo de implementar a decisão.


Devido à forte pressão da Coreia e de outros países, a comissão retomou seu trabalho em maio deste ano, mas os Estados Unidos ainda não demonstraram uma atitude sincera em relação aos itens da agenda. Insiste em que os grupos de elementos pró-japoneses, traidores da nação, especuladores, aproveitadores e terroristas sejam incluídos para o estabelecimento de um governo provisório unificado, alegando que eles são "partidos políticos" e "organizações públicas", criando um obstáculo artificial ao trabalho da Comissão Conjunta URSS-EUA.


Instigados pelos Estados Unidos, os reacionários da Coreia do Sul estão detendo brutalmente, prendendo ou assassinando figuras patrióticas e outras pessoas que aspiram ao estabelecimento de um governo unificado e democrático. Eles assassinaram Ryo Un Hyong, líder do Partido Popular da Coreia, em plena luz do dia em Seul, e recentemente reprimiram uma manifestação em larga escala organizada em apoio à Comissão Conjunta URSS-EUA. Quaisquer que sejam seus esquemas, os imperialistas dos EUA e os reacionários na Coreia do Sul não podem esmagar a vontade do povo coreano de estabelecer um governo unificado e democrático em suas terras libertadas.


Você disse que eu serei eleito presidente se um governo unificado for estabelecido em meu país, e que você espera me ver novamente no edifício do governo em Seul. Bem, quem deve ser o presidente do governo unificado é uma questão a ser resolvida por todas as pessoas do norte e do sul da Coreia. Eu só desejo trabalhar devotamente pela completa independência do meu país e sua prosperidade, desfrutando da confiança e do carinho do meu povo. Eu também espero cumprimentá-la novamente em uma Coreia reunificada.


A atual situação política internacional está se desenvolvendo em favor das forças democráticas. A luta do povo pela libertação nacional e pela democracia está ganhando força em vários países da Ásia, e alguns países europeus tomaram o caminho do desenvolvimento democrático. O crescimento das forças democráticas em todo o mundo incentiva muito o nosso povo na sua luta para alcançar a independência completa do seu país.


O crescimento das forças democráticas não será alcançado sem problemas. Hoje, as forças imperialistas reacionárias estão tentando violar a paz e acabar com as forças democráticas. Em particular, os imperialistas dos EUA estão descarados em seus esquemas de subjugar países e nações pequenos e fracos na Ásia, Europa, América do Sul e outras partes do mundo. Todos os fatos mostram que o imperialismo dos EUA é um grande obstáculo à defesa da paz e à conquista da democracia. Todos os países e povos que valorizam a paz e a democracia devem estar atentos aos movimentos sinistros dos imperialistas estadunidenses.


Na situação complicada de hoje, quando as forças reacionárias ameaçam as forças democráticas na arena internacional, pessoas progressistas da mídia como você têm um papel muito importante a desempenhar. Por meio da “caneta” da justiça, devem desnudar e denunciar duramente os esquemas reacionários dos imperialistas e seus lacaios, e apoiar a luta das forças democráticas.


Você disse que, ao retornar, dará ampla publicidade aos povos dos Estados Unidos e de outros países sobre a construção da democracia na Coreia do Norte e a luta do povo coreano pela completa independência e soberania de seu país. Eu sou grato pela sua promessa.


Espero que você faça mais visitas ao nosso país. Aqui, a área costeira oriental é boa para férias no verão. Se você for a Songdowon em Wonsan desta vez e se divertir à beira-mar, nadar e tomar banho de sol, será bom para sua saúde. Você também pode ver os pontos turísticos de Kumgang, uma famosa montanha na Coreia.


Desejo-lhe todo o sucesso em seu trabalho e espero que você permaneça em boa saúde.


Pyongyang, 8 de agosto de 1947


Tradução do A Voz do Povo de 1945