Kim Il Sung: "Sobre fundar o partido marxista-leninista em nosso país e suas tarefas imediatas&


Camaradas, Estamos reunidos aqui hoje para fundar o partido marxista-leninista, o glorioso destacamento de vanguarda da classe trabalhadora. Os preparativos para a fundação do partido marxista-leninista em nosso país foram feitos constantemente através da prolongada e sangrenta luta contra os saqueadores imperialistas japoneses. Os comunistas coreanos travaram uma árdua luta para estabelecer o partido revolucionário da classe trabalhadora e derramaram muito sangue no processo. Estamos agora em posição de fundar o partido comunista que desejamos há tanto tempo; A longa e incansável luta dos comunistas coreanos está dando frutos inestimáveis. A fundação do partido comunista será um evento histórico de imensa importância para o desenvolvimento do nosso movimento revolucionário e da vida social e política do povo coreano. Com a fundação do partido, nossa classe trabalhadora e massas trabalhadoras terão um verdadeiro representante e protetor de seus interesses, e a Revolução Coreana terá seu Estado-Maior militante. Todos nós devemos participar ativamente da discussão sobre a fundação do partido marxista-leninista e as pesadas tarefas que o confrontam, realizando assim a missão histórica que os comunistas coreanos assumiram ante à revolução. 1. Sobre formar o Comitê Central Organizativo do Partido Comunista da Coreia do Norte Camaradas, A situação interna e externa está se desenvolvendo em favor da luta de nosso povo para construir um novo país. Com a Segunda Guerra Mundial terminando em vitória retumbante para o campo democrático antifascista, o equilíbrio de forças na arena internacional mudou radicalmente. Os Estados fascistas da Alemanha, Itália e Japão foram derrotados na guerra; Além disso, todas as potências imperialistas foram enfraquecidas e as forças agressoras estão em declínio. As forças democráticas internacionais, pelo contrário, estão crescendo em força a cada dia que passa. O prestígio internacional da União Soviética aumentou como nunca e seu poder segue aumentando; muitos países da Europa e da Ásia eliminaram as algemas do fascismo e do imperialismo e lançaram-se ao desenvolvimento democrático; os povos de colônias e países dependentes estão intensificando a luta de libertação nacional em muitas partes do mundo. Uma nova fase está se abrindo para a luta revolucionária dos povos progressistas do mundo pela paz e democracia, independência nacional e socialismo. A situação em nosso país libertado também se voltou definitivamente a favor da revolução. Com a libertação do nosso país em 15 de agosto, nosso povo, há muito tempo oprimido pelo domínio colonial imperialista japonês, sem liberdades ou direitos, esmagou as últimas manobras dos imperialistas japoneses antes de sua derrota em todas as partes do país, e embarcou na criação de uma nova vida democrática, expondo e denunciando elementos pró-japoneses e traidores da nação. Com a libertação do país, partidos políticos democráticos e organizações sociais começaram a surgir em todo o país; os comitês populares, os órgãos do poder do povo, surgiram sob a orientação dos comunistas; uma luta para erradicar os efeitos posteriores do domínio colonial imperialista japonês e construir uma nova Coreia livre e independente foi posta em movimento em todas as esferas política, econômica e cultural da vida. Hoje, encantados com sua liberdade e libertação, todos os nossos trabalhadores e camponeses e outros povos patrióticos de diferentes setores estão fervilhando com tremendo entusiasmo patriótico e participando em uníssono na construção do país. O espírito revolucionário do nosso povo libertado é muito forte e as forças revolucionárias estão subjugando as forças reacionárias. No entanto, nossa situação atual é muito complicada e muitas dificuldades e obstáculos estão à frente de nossa revolução. Elementos pró-japoneses, traidores da nação e outros reacionários estão fazendo esforços frenéticos para obstruir a construção da nova Coreia democrática, em sintonia com as intrigas e manobras subversivas das forças reacionárias do imperialismo mundial. Com a chegada das tropas estadunidenses ao sul do paralelo 38, os reacionários, que após a rendição do imperialismo japonês foram dominados pelo triunfante espírito revolucionário das massas populares, começaram a erguer as cabeças, depositando suas esperanças nos estadunidenses. Elementos pró-japoneses e pró-EUA e traidores da nação estão forjando partidos políticos e organizações reacionárias através de uma união com as forças agressoras. Eles estão planejando desorganizar nossas forças revolucionárias e liderar as massas populares ao longo da estrada do conservadorismo. Ainda pior, renegados da revolução e vigaristas políticos de todos os matizes estão tentando capitalizar a confusão atual para fins políticos e estão impedindo a unidade organizacional das massas trabalhadoras em uma tentativa de conquistar o povo. Embora seu zelo revolucionário seja muito alto, nosso povo ainda não tem uma ideia clara da estrada que a Coreia libertada deve tomar e não participa da construção da nação como uma força organizada. Nessa situação, nós comunistas devemos destruir as manobras conspiratórias de nossos inimigos de classe e todos os oportunistas; assim que possível, devemos unir amplas seções de forças patrióticas e democráticas e liderar as massas corretamente. Para este propósito, devemos, antes de tudo, fundar o partido marxista-leninista. Assegurar a liderança do partido marxista-leninista é decisivo para o sucesso da revolução coreana. Sem essa liderança, não podemos organizar e mobilizar as massas para a luta revolucionária apropriadamente ou obter a vitória nela. Isso é totalmente comprovado pela história da nossa luta revolucionária. Nós já tivemos em nosso país o Movimento de Primeiro de Março e muitos outros movimentos de massa lutando contra os agressores imperialistas japoneses. No entanto, por causa da falta de liderança do partido revolucionário da classe trabalhadora, juntamente com a situação internacional desfavorável, estes foram espontâneos e desorganizados, e terminaram em um fiasco. Nunca devemos esquecer esta amarga lição. A fim de superar a dificuldade atual e realizar com sucesso a revolução coreana, devemos fundar o partido marxista-leninista com o mais breve possível e assegurar firmemente a liderança do partido para a nossa revolução. A correta liderança do partido revolucionário da classe operária nos permitirá tirar vantagem da situação revolucionária favorável e romper a dificuldade, além de acelerar a construção da nova Coreia. Devemos fazer tudo o que pudermos para fundar um poderoso partido marxista-leninista para reunir amplas seções das massas e avançar rapidamente a revolução coreana. Ao fundar o partido marxista-leninista, devemos levar em consideração o fato de que nossa terra natal liberta é dividida em norte e sul, onde a situação é bem diferente. A Coreia do Norte, onde as forças soviéticas estão estacionadas, é provida de condições favoráveis ​​para o desenvolvimento revolucionário. As forças soviéticas respeitam a liberdade e independência das pequenas nações; Desde sua permanência na Coreia do Norte, eles têm apoiado e encorajado ativamente nosso povo em sua luta para derrubar as atividades de elementos pró-japoneses, traidores nacionais e outros reacionários e construir um Estado democrático, independente e soberano. Sendo este o caso, a Coreia do Norte tem agora grandes perspectivas de construir com sucesso um novo país. No entanto, a situação na Coreia do Sul, ocupada pelas forças dos EUA, é bem diferente. Assim que aterrissaram no sul da Coreia, as forças dos EUA impuseram um governo militar ao sul do paralelo 38 e proclamaram que todos deviam obedecer incondicionalmente às ordens do exército de ocupação. Através do governo militar na Coreia do Sul, as forças dos EUA estão impedindo o avanço revolucionário dos comunistas e de outros povos patrióticos em todos os sentidos e estão ativamente patrocinando e promovendo as forças reacionárias traiçoeiras. Como resultado, a Coreia do Sul foi transformada em uma arena onde elementos pró-japoneses, traidores da nação e outros reacionários se agitam livremente. Em tal situação, é impossível estabelecer imediatamente um partido unido composto pelos comunistas tanto na Coreia do Norte quanto na Coreia do Sul. No entanto, não devemos esperar de braços cruzados até que a situação esteja madura para formar um partido unido. As situações políticas diametralmente opostas no norte e no sul exigem urgentemente que avancemos com a revolução e o trabalho de construção do partido, em conformidade com as condições específicas nas duas partes do país. Aproveitando-se da situação favorável que prevalece na Coreia do Norte, devemos formar o Comitê Central Organizativo do Partido Comunista da Coreia do Norte, um forte órgão central de liderança do Partido. Somente estabelecendo o CCOPCCN podemos unir as organizações do Partido Comunista que foram formadas em diferentes localidades, ALCANÇAR a unidade organizacional e ideológica das fileiras comunistas e construir o Estado Maior de nossa revolução; Somente fazendo isso podemos reunir as grandes massas e continuar com eficiência a construção do país e transformar a Coreia do Norte em uma base forte para a revolução coreana. Através da formação do CCOPCCN, devemos conduzir as massas populares para o caminho correto e promover a nossa revolução com vigor. 2. Sobre a linha organizacional do Partido Camaradas, O Partido Comunista que vamos fundar deve ser o verdadeiro destacamento de vanguarda da classe trabalhadora coreana; deve ser um poderoso Estado-Maior político capaz de conduzir firmemente a revolução coreana à vitória. Se quisermos fundar um partido revolucionário, devemos nos basear estritamente nos princípios marxistas-leninistas da construção partidária. Em Seul e em outros lugares, os “heróis” de várias facções saíram com suas respectivas reivindicações, e estão tentando estabelecer partidos em contravenção aos princípios marxistas-leninistas de construção partidária. Alguns deles estão até planejando montar uma espécie de “terceiro partido”. Essas são atividades faccionistas contra-revolucionárias que visam destruir a coesão das fileiras comunistas e causar confusão na construção partidária. A corrente adversa da contra-revolução não pode prevalecer sobre a corrente justa da revolução. Devemos abalar resolutamente todas as manobras faccionistas e contra-revolucionárias de certos elementos e aderir estritamente aos princípios marxistas-leninistas de construção partidária, fundando assim um partido verdadeiramente revolucionário. Na construção do Partido devemos, em primeiro lugar, construir o sua espinha dorsal organizacional. Devemos formar um partido com os esplêndidos comunistas como núcleo, que foram experimentados e testados através da longa e difícil luta revolucionária pela liberdade e independência do país. Construir o a espinha dorsal organizacional corretamente é muito importante na fundação do partido marxista-leninista. O partido marxista-leninista deve ser estabelecido com comunistas experientes que tenham uma visão revolucionária mundial e uma vasta experiência em lutas. Só então poderá tornar-se um partido revolucionário que aderirá de perto à posição da classe trabalhadora, um partido militante que será capaz de cumprir definitivamente sua missão histórica, sem recuar diante de dificuldades ou adversidades. O Partido Comunista da Coreia, fundado em 1925, foi dissolvido sem cumprir sua missão histórica. Isso foi principalmente porque sua espinha dorsal organizacional não era forte o suficiente. Naquela época, o PCC não tomou suas raízes profundamente entre a classe trabalhadora e outras grandes seções do povo. Além disso, sua liderança consistia em faccionalistas; eles lutaram por hegemonia, buscando apenas fama e distinção. Em consequência, o PCC não conseguiu a unidade de suas fileiras; foi incapaz de resistir à repressão do imperialismo japonês e foi forçado a se dissolver três anos após sua fundação. Se o PCC consistisse em verdadeiros revolucionários, com os elementos progressistas da classe trabalhadora em sua essência, teria sobrevivido, organizado e liderado as lutas de massas, apesar da dura repressão do imperialismo japonês e das condições desfavoráveis ​​em que tinha que enfrentar. Devemos ter essa lição histórica em mente e direcionar nossa atenção principalmente para construir a espinha dorsal organizacional do partido. Durante os 15 anos da luta armada anti-japonesa, surgiram numerosos comunistas que amavam ardentemente o país e o povo e que são ilimitadamente fiéis à revolução. Nos dias mais severos do domínio colonial imperialista japonês, os verdadeiros filhos e filhas da Coreia lutaram heroicamente com armas na mão para a libertação do país e para a liberdade e o bem-estar do povo, dedicando sua juventude e vida a esses objetivos. Através da longa e sombria luta armada anti-japonesa, eles estiveram armados de forma estável com estratégias e táticas Marxistas-Leninistas e adquiriram a habilidade e os métodos de trabalho para educar as amplas seções das massas e organizá-las e mobilizá-las definitivamente para a luta revolucionária. Comunistas esplêndidos surgiram também da luta revolucionária clandestina em casa, que foi levada a cabo sob o impacto direto da luta armada anti-japonesa. Eles são, literalmente, verdadeiros patriotas da Coreia, a genuína vanguarda da classe trabalhadora coreana e das massas trabalhadoras. Nosso Partido Comunista deve ser formado com esses combatentes revolucionários como seu núcleo. Só então é possível consolidar e desenvolver o Partido num poderoso partido militante marxista-leninista capaz de liderar as massas. Devemos construir o Partido em torno dos comunistas testados na longa luta revolucionária, abraçando os comunistas que participaram de várias formas de luta antijaponesa em casa e no exterior. Muitos comunistas que atuam no país e no exterior não passaram por treinamento ideológico por meio da vida organizacional sistemática. Como resultado, alguns deles estão se comportando de maneira indigna a um comunista. Tais casos são muito poucos, no entanto, e não devemos avaliar todos eles negativamente por esse motivo. Como estamos fundando o nosso partido agora, não devemos ser preconceituosos contra as pessoas; não devemos desconfiar ou evitá-los sem razão. Devemos valorizar os comunistas que participaram de atividades revolucionárias com a determinação de realizar a revolução durante aqueles dias difíceis em que nossa pátria estava em apuros. Temos de garantir que todos se juntem às nossas fileiras do Partido e contribuam ativamente para o trabalho do Partido e para a construção do país. A fim de salvaguardar os interesses dos trabalhadores, camponeses e outras massas trabalhadoras como a vanguarda da classe trabalhadora e desempenhar adequadamente o seu papel de Estado-Maior da Revolução Coreana, o Partido Comunista deve desenvolver-se do ponto de vista da classe e continuamente melhorar sua composição e se enraizar ainda mais profundamente entre as massas trabalhadoras. Devemos admitir ativamente trabalhadores e camponeses progressistas às fileiras do Partido, para que o nosso Partido se torne realmente um partido político de massas com forte base proletária. O Partido Comunista deve ser organizado e guiado por uma ideologia monolítica de orientação marxista-leninista. O Partido Comunista, a vanguarda da classe trabalhadora, não deve ter outra ideia senão a ideologia marxista-leninista. Somente quando todo o Partido estiver equipado e guiado por uma ideologia orientadora marxista-leninista, poderá assegurar a unidade e a coesão firmes como rocha, e exercer proficientemente sua missão ante às tempestades. Se alguma ideia contrária ao marxismo-leninismo for permitida a existir, mesmo que em menor grau, o partido perderá sua militância como um destacamento organizado e será reduzido a um mero clube. A fonte do partido marxista-leninista pode estar em sua unidade de ideologia, propósito e ação. Devemos nos esforçar para alcançar a unidade de todo o Partido na ideologia, propósito e ação baseados na ideologia orientadora marxista-leninista. Por causa do desenvolvimento único do movimento comunista em nosso país, a luta pela unidade de ideologia, propósito e ação é hoje um problema particularmente importante na formação do nosso partido. Até agora não tivemos nenhum partido marxista-leninista unido em nosso país; Muitos de nossos comunistas têm se envolvido em atividades dispersas em casa e no exterior. Em consequência, as tendências ao liberalismo, ao heroísmo individual e ao paroquialismo tornaram-se engendradas nas mentes de algumas pessoas. O faccionalismo que apareceu nos primeiros dias de nosso movimento comunista não foi completamente eliminado e os faccionalistas mantiveram suas manobras de várias formas. Para coroar tudo, o quase meio século de domínio colonial imperialista japonês implantou todos os tipos de ideias burguesas nas mentes de nosso povo. Isso mostra que se nossos esforços para garantir a pureza ideológica de nosso movimento comunista são obstruídos em grande medida, as tendências ideológicas contrarrevolucionárias podem se infiltrar no Partido e práticas desorganizadas e indisciplinadas ainda poderão existir. Devemos ser vigilantes e resolutamente combater todos os tipos de fatores ideológicos antimarxistas. A fim de assegurar a unidade do Partido de ideologia, propósito e ação, é necessário, em primeiro lugar, erradicar o facciosismo e o paroquialismo. O faccionalismo é uma ideia anti-marxista extremamente prejudicial que não deve ser tolerada no nosso partido. Sem liquidá-lo, é impossível conseguir a unidade e coesão do Partido e aumentar sua militância. O faccionalismo prejudicou muito o nosso movimento comunista no passado e está hoje, de várias maneiras, ainda atrapalhando nossa construção do Partido e do país. Aqueles infectados com facciosismo só estão ansiosos por fama e distinção. Eles caluniam seus companheiros e alienam um ao outro. Externamente, eles concordam com tudo e fingem observar a disciplina, mas, nos bastidores, formam facções e realizam atividades de sabotagem. Alguns deles ainda não estão livres de seus hábitos faccionalistas. Eles, agindo em grupos, tentam fazer valer suas ambições políticas; eles estão absortos em uma conversa aleatória, alegando que não apoiar o "Centro de Seul" é um ato faccionalista ou que determinadas pessoas devem ocupar cargos de liderança no Partido. O paroquialismo não difere em essência do faccionalismo. Os separatistas locais se comportam de maneira arrogante; eles se consideram as pessoas mais inteligentes do mundo e sua “teoria” como inigualável. Eles qualificam suas organizações, seus superiores ou até mesmo o Centro do Partido como "nada". Atualmente, certas pessoas nas localidades, com base na sua dignidade, afirmam que só elas estão seguindo o “caminho certo”; eles agem como querem no ato, obstruindo a construção do nosso Partido e o desenvolvimento da revolução coreana como um todo. Devemos compreender bem a nocividade do faccionalismo e do paroquialismo e dirigir a ponta de lança da luta para desenraizá-los. Nunca devemos tolerar a menor expressão de facciosismo e paroquialismo e devemos manter um olho aguçado nas atividades dos faccionalistas e dos separatistas locais. Quanto às pessoas que antes se envolveram em facções, devemos, é claro, guiar os que estão na direção correta que se arrependem profundamente de seus erros e se esforçam para se livrar de seus hábitos de facção. No entanto, devemos travar uma batalha intransigente contra aqueles que ainda continuam suas atividades faccionalistas, minando a unidade e a coesão das fileiras comunistas. A fim de garantir a unidade da ideologia, propósito e ação do Partido, devemos também combater o oportunismo de "esquerda" e de direita. As tendências ao oportunismo de “esquerda” estão surgindo agora em nossas fileiras comunistas. Algumas pessoas avançaram uma "teoria" ultra-esquerdista e estão afirmando que somente elas são verdadeiras revolucionárias. Eles dizem que nossa revolução é uma "guerra de classes" e apenas clama pela "luta" entre as classes. Nessa altura, quando temos que reunir todas as forças patrióticas e democráticas, é realmente escandaloso apenas clamar sobre a “luta” entre as classes. Não há diferença entre as atividades dos “esquerdistas” e as dos lacaios dos imperialistas projetadas para nos separar internamente e nos impedir de organizar e mobilizar as grandes massas populares para a construção do país. A alegação “esquerdista” errada e irrealista mostra, em última análise, que eles são falsos comunistas. Por outro lado, certas pessoas estão inclinadas para o oportunismo da direita. A pretexto de formar uma frente única nacional, os direitistas ignoram a independência da classe trabalhadora e tentam atrair até mesmo elementos pró-japoneses e traidores da nação para a frente única que traiu o país e o povo. Nossa formação de uma frente única nacional visa unicamente estabelecer um governo popular e realizar com sucesso a revolução coreana. Portanto, nunca proporemos uma “grande unidade” sem princípios. A atitude dos direitistas não tem nada a ver com a atitude que os comunistas devem tomar. Se eles não descartarem seu ponto de vista errôneo, devem deixar nossas fileiras revolucionárias. Essas tendências que encontram expressão nas fileiras comunistas são um grande obstáculo no caminho para assegurar a unidade da ideologia e propósito do Partido e para levar a cabo nossa revolução. Devemos intensificar nossa luta contra todos os tipos de oportunismo de "esquerda" e de direita e defender firmemente os princípios revolucionários do marxismo-leninismo. No entanto, não devemos estigmatizar as pessoas como oportunistas ao acaso, apenas porque nos opomos ao oportunismo de “esquerda” e de direita. Alguns dos níveis políticos e teóricos de nossos camaradas ainda são baixos, e eles não são capazes de avaliar os problemas corretamente; eles podem até avançar em reivindicações errôneas. Não devemos considerar essas pessoas como por se inclinarem para o oportunismo de “esquerda” ou de direita; devemos educá-las pacientemente para analisar especificamente todos os problemas e julgá-los corretamente. Devemos varrer o facciosismo, o paroquialismo e todas as outras tendências ideológicas contra-revolucionárias e fornecer resolutamente a todos os membros do Partido a ideologia marxista-leninista revolucionária. Desta forma, devemos garantir que todo o Partido pense e atue com uma única ideia revolucionária e alcance uma unidade e coesão firmes. O fortalecimento da disciplina do Partido é uma garantia decisiva para o fortalecimento organizacional e ideológico do partido e para a implementação bem-sucedida de suas linhas e políticas. Portanto, o partido marxista-leninista deve prestar séria atenção ao estabelecimento da disciplina revolucionária. Os membros do nosso partido ainda não foram armados com a teoria marxista-leninista; eles não têm experiência na luta revolucionária e, além disso, ainda são afetados pelo facciosismo. Portanto, endurecer a disciplina do Partido é particularmente importante. A disciplina do partido marxista-leninista é baseada no centralismo democrático. Ao mapear suas linhas e políticas, o Partido Comunista deve estabelecer uma regra férrea para confiar nas visões criativas de seus membros; eles devem ser encorajados a promover opiniões construtivas francamente e oferecer suas opiniões livremente sobre as atividades do Partido em todos os seus órgãos, até o Comitê Central. Mas devemos nos certificar de que a disciplina centralista não seja violada a pretexto de promover a democracia. Democracia sem princípios é prejudicial ao fortalecimento e desenvolvimento do Partido. É necessário, no nosso Partido, observar rigorosamente o princípio segundo o qual o indivíduo se submete à organização, a minoria à maioria, a unidade inferior à unidade superior e todo o Partido ao Comitê Central. Os oponentes desse princípio do centralismo democrático são violadores da disciplina do Partido. Não devemos permitir a menor violação da disciplina do centralismo democrático dentro do Partido. Não há diferença entre o superior e subordinado em respeitar a disciplina do Partido; Os membros do partido são obrigados a aderir a disciplina única do Partido. Todos os membros do nosso Partido devem respeitar fielmente a disciplina do Partido. O que é particularmente importante no fortalecimento da disciplina do Partido é que todos os seus membros devem obedecer incondicionalmente às suas decisões. É verdade que, antes de o Partido adotar uma decisão sobre qualquer problema, todos podem discuti-la de acordo com o princípio democrático. No entanto, uma vez que a decisão é adotada, ninguém está autorizado a criticá-la ou deixar de executá-la. Precisamos fazer com que os membros do Partido tenham o hábito revolucionário de aderir às linhas, políticas e decisões do Partido sem reservas e implementá-las. A disciplina do Partido Revolucionário só pode ser estabelecida quando os membros do Partido têm um alto grau de consciência. O Partido Comunista deve intensificar a educação de seus membros na disciplina do Partido para que eles combatam, voluntária e resolutamente, as práticas indisciplinadas. Devemos efetuar uma disciplina verdadeiramente revolucionária do partido e, assim, desenvolver nosso partido em uma poderosa organização integral que atuará com uma única ideologia e propósito sob a liderança monolítica de seu comitê central. O partido marxista-leninista deve ter suas próprias regras. As regras do partido são o padrão de ação para membros e organizações do partido. As Regras do Partido devem explicitamente prever a elegibilidade dos novos membros do Partido e o procedimento de sua admissão, seus deveres e direitos, disciplina do Partido, seu princípio organizacional e estrutura, seus assuntos financeiros, etc. Devemos preparar rapidamente as Regras do Partido e fazer todas as organizações e membros do partido agirem em estrito acordo com eles. Devemos implementar completamente o princípio marxista-leninista subjacente à construção partidária e, assim, transformar nosso partido em um partido temperado sempre vitorioso, no Estado-Maior da Revolução Coreana. 3. Sobre a linha política do Partido Camaradas, Os comunistas coreanos estão agora confrontados com a importante tarefa de conduzir corretamente o nosso povo libertado à construção bem sucedida de um novo país. Se quisermos realizar essa tarefa adequadamente, devemos, em primeiro lugar, compreender plenamente o caráter e o dever da revolução coreana no estágio atual. Poucos camaradas entendem bem o estágio de desenvolvimento alcançado pela revolução coreana e, consequentemente, não estão plenamente conscientes de nossas tarefas revolucionárias. Devemos fazer uma análise coerente da realidade da Coreia e, assim, obter uma compreensão clara do caráter e do dever da revolução coreana no presente estágio, antes de realizar quaisquer atividades. No passado, os imperialistas japoneses, ocupando nosso país por muitos anos, impuseram políticas coloniais viciosas e prejudicaram seriamente o desenvolvimento do capitalismo em nosso país. Embora o imperialismo japonês tenha sido derrotado e a Coreia libertada, os remanescentes do imperialismo japonês e das relações feudais ainda existem no nosso país e constituem um grave obstáculo ao desenvolvimento da nossa sociedade. Portanto, nosso país está agora no estágio de uma revolução democrática antiimperialista e anti-feudal. Devemos nos basear nesse caráter da revolução coreana na definição de nossas tarefas. Em termos de ciência militar, existem tarefas imediatas e definitivas. Ao atacar o inimigo, a tarefa imediata é romper sua linha de frente, e a tarefa final é atacar sua fortaleza. Da mesma forma, ao realizar a revolução coreana, podemos dizer que existem tarefas imediatas e definitivas. Neste momento, estamos na fase de cumprir a tarefa imediata. Por enquanto, devemos limpar os remanescentes do imperialismo e do feudalismo japonês, alcançar o desenvolvimento democrático do país e conquistar sua completa independência e soberania. Para este fim, devemos estabelecer a República Popular Democrática. A República Popular Democrática é um governo genuinamente popular capaz de defender e representar os interesses dos trabalhadores, camponeses e outras grandes massas; é uma arma revolucionária para garantir a total independência e soberania do país e a prosperidade do povo. Devemos estabelecer a República Popular Democrática e, assim, desenvolver nosso país em um Estado próspero, democrático, independente e soberano. Esta é precisamente a tarefa política básica que enfrentamos no presente estágio. As principais tarefas que o nosso partido enfrenta surgem desta tarefa política básica. Primeiro, em um esforço para construir a República Popular Democrática que assegurará a completa independência e soberania de nossa nação, devemos formar uma frente nacional democrática unida, abraçando todos os partidos e grupos políticos patrióticos e democráticos, a fim de mobilizar as amplas forças patrióticas e democráticas. A fim de criar um governo genuinamente popular e construir uma nova e democrática Coreia de forma eficiente, devemos nos esforçar para organizar e mobilizar os trabalhadores, os camponeses e outras grandes massas populares. As pessoas de diferentes estratos não estão, no momento, se mantendo em sintonia umas com as outras na construção do país. Diferentes forças políticas estão trabalhando separadamente, cada uma tentando conquistar as massas em seu próprio rebanho. Nestas circunstâncias, se quisermos unir as massas e organizá-las e mobilizá-las corretamente para a construção do país, devemos formar uma frente nacional democrática unida. Ao formar uma frente nacional democrática unida, o Partido Comunista deve manter firmemente sua independência e superar as vacilações dos capitalistas nacionais e das forças do meio-termo, ao mesmo tempo em que adere ao princípio de unir todas as forças que amam o país e o povo. Só então poderemos isolar o punhado de elementos pró-japoneses, traidores da nação e outros reacionários, conquistar as amplas massas do povo e fundar com sucesso a República Popular Democrática. Devemos trabalhar energicamente para formar uma frente nacional democrática unida que abrangerá todas as forças patrióticas e democráticas, incluindo não apenas trabalhadores e camponeses, mas também intelectuais, comunidades religiosas e até mesmo capitalistas nacionais honestos. Assim, reuniremos firmemente o povo patriótico de todos os estratos ao nosso lado e, com base nisso, lançaremos uma vigorosa luta para fundar a República Popular Democrática. A fim de construir a República Popular Democrática, devemos antes de tudo formar uma frente nacional democrática unida na Coreia do Norte o mais cedo possível e estabelecer o órgão central do poder norte coreano através dos esforços concentrados das massas. Somente quando este órgão for criado será possível levar a cabo a revolução democrática na Coreia do Norte, promover ativamente a nossa revolução e estabelecer bases sólidas para a construção de um Estado próspero, democrático, independente e soberano. Devemos estabelecer uma coalizão de diferentes partidos políticos e grupos e reunir todas as forças patrióticas e democráticas no norte da Coreia, e assim melhorar o trabalho de estabelecer um governo interino, como o Comitê Popular Provisório da Coreia do Norte. Em segundo lugar, devemos varrer os remanescentes do imperialismo japonês, os lacaios dao imperialismo internacional e todos os outros reacionários - o maior obstáculo à construção do Estado democrático -, acelerando assim o desenvolvimento democrático do país. Dois meses se passaram desde a libertação de nosso país, mas os lacaios do imperialismo japonês ainda estão lá e os latifundiários e capitalistas compradores ainda não foram eliminados. Elementos pró-japoneses, traidores da nação e outros reacionários estão à espreita entre as massas de diferentes camadas, engajados em todos os tipos de manobras conspiratórias para obstruir a construção da Coreia democrática. A menos que essas forças reacionárias sejam eliminadas, será impossível estabelecer um governo democrático ou realizar nossa revolução sem problemas. Precisamos organizar as massas e ativá-las para travar uma luta enérgica contra todos os reacionários, como elementos pró-japoneses e traidores da nação. Devemos expor e frustrar todas as manobras conspiratórias inimigas prontamente e impedi-las de infiltrar-se nos órgãos de poder popular ou nas fileiras revolucionárias. Poderemos então promover o desenvolvimento democrático do país e construir o Estado do povo onde as massas trabalhadoras possam viver felizes. A fim de construir uma nova Coreia com sucesso, devemos rasgar as raízes ideológicas do imperialismo japonês pelas raízes, ao mesmo tempo que acabamos com as forças reacionárias. Embora os imperialistas japoneses tenham sido derrotados, o vírus das ideias obsoletas que eles implantaram em nosso país ainda está profundamente arraigado. Seus remanescentes ideológicos estão, de várias maneiras, prejudicando a construção do país. Devemos lançar uma luta enérgica para livrar o povo dos remanescentes ideológicos do imperialismo japonês e intensificar a educação popular na democracia, para que todos tenham um elevado sentimento de orgulho e autoconfiança nacionais e se arvorem com o espírito ardente de democracia e possam construir o país com um modo de pensar democrático e saudável. Todos, então, partirão para construir um novo país com um novo espírito. Terceiro, devemos formar um comitê popular, um órgão genuíno do poder popular, em cada localidade, levar a efeito as reformas democráticas, reconstruir e desenvolver a economia e elevar os padrões de vida material e cultural do povo, estabelecendo resolutamente a base principal da construção do Estado independente e democrático. Se quisermos criar o governo provisório unificado da Coreia, devemos primeiro organizar comitês populares em todas as localidades. Ao fazer isso o mais cedo possível, permitiremos que as pessoas participem ativamente da construção do país como mestres do governo e acelerem os preparativos para o estabelecimento de um governo democrático unificado. As reformas democráticas são inevitavelmente exigidas pela revolução coreana em desenvolvimento; nosso povo as deseja sinceramente. Através destas reformas seremos capazes de liquidar as sobrevivências do colonialismo e do feudalismo em todas as esferas e abrir o caminho para o desenvolvimento democrático da sociedade, e também satisfazer o desejo do nosso povo de reabilitar e desenvolver a economia e cultura, e criar uma nova e livre e levar uma vida feliz. Através da reforma agrária, podemos pôr fim às relações feudais de produção, eliminar as forças reacionárias da classe latifundiária no campo, libertar as massas camponesas do atraso secular e da pobreza e preparar o caminho para o desenvolvimento da produtividade agrícola e da economia como um todo. Ao libertar os camponeses da exploração feudal e torná-los os verdadeiros donos da terra, devemos desenvolver a economia rural e construir um novo campo democrático; devemos encorajar as massas camponesas a se unirem à classe trabalhadora, a classe progressista, em seus esforços ativos para construir um Estado independente, soberano e democrático. Além disso, devemos introduzir uma lei trabalhista democrática; isso nos permitirá eliminar as sobrevivências da exploração imperialista na esfera da indústria, melhorar radicalmente as condições de trabalho de nossos trabalhadores de fábrica e de escritório, e também os aspectos materiais de suas vidas. Devemos promover a libertação democrática da classe trabalhadora e melhorar suas condições sociais e econômicas para que nossa classe trabalhadora desempenhe adequadamente o papel do núcleo na construção do país. Para democratizar a sociedade, é necessário realizar a emancipação social das mulheres que compõem metade da população. No passado, nossas mulheres eram humilhadas e maltratadas em todos os sentidos, privadas de todos os direitos e liberdades; devemos emancipá-las completamente de seu status social feudal e conceder-lhes direitos e liberdades iguais aos dos homens para que façam sua parte na construção do novo país. Para construir um estado florescente, independente e soberano, devemos estabelecer sólidas bases econômicas; Para isso, temos que reconstruir e desenvolver nossas indústrias nacionais. Temos de nacionalizar as fábricas, minas, ferrovias e outras indústrias-chave pertencentes aos imperialistas japoneses e seus lacaios, e colocá-las sob a posse do povo. Ao mesmo tempo, devemos envidar todos os esforços para reabilitar as fábricas, empresas e ferrovias destruídos pelos imperialistas japoneses, erradicar os efeitos posteriores do seu domínio colonial na indústria e desenvolver a economia nacional. Assim, estaremos estabelecendo os sólidos fundamentos econômicos do país e estabilizando e melhorando o padrão de vida do povo. Uma das tarefas importantes na construção de uma nova Coreia é a realização de reformas democráticas nas esferas da educação e da cultura. Na educação, devemos erradicar a sobrevivência da educação imperialista japonesa para a escravidão colonial, estabelecer um sistema democrático de educação popular e treinar os filhos e filhas do povo trabalhador a trabalhar para a construção da Coreia democrática. Devemos também remover todos os efeitos posteriores da política imperialista japonesa de obliterar nossa cultura nacional e construir uma cultura nacional genuinamente democrática que servirá ao povo e contribuirá para a construção de uma nova sociedade. Devemos organizar e mobilizar ativamente as massas para uma luta vigorosa para estabelecer as bases de um Estado independente e democrático. Devemos estabelecer rapidamente o governo popular, realizar reformas democráticas e acelerar a construção democrática primeiro no norte da Coreia, onde condições favoráveis ​​foram criadas para a construção do novo país. Em quarto lugar, a fim de realizar todas essas tarefas, devemos expandir e fortalecer o Partido Comunista e promover dinamicamente o trabalho das organizações públicas. A expansão e fortalecimento do Partido é a principal garantia para a implementação bem-sucedida de todas as tarefas que enfrentamos. A menos que seja ampliado e fortalecido, o Partido não poderá plantar suas raízes profundamente entre trabalhadores, camponeses e outras pessoas trabalhadoras, aumentar sua militância e organizar e mobilizar corretamente as massas para a construção do país. Portanto, devemos nos esforçar para expandir o Partido constantemente e consolidar o Partido qualitativamente. Ao expandir as fileiras do Partido, é essencial recrutar trabalhadores e camponeses progressistas, que estejam determinados a defender as linhas e políticas do Partido e a respeitar a disciplina do Partido. Devemos admitir pessoas progressistas de origem operária e camponesa nas fileiras do Partido, que participam ativamente do movimento por reformas democráticas. Particularmente, devemos inscrever muitas pessoas de origem da classe trabalhadora no Partido. São atualmente poucos no que diz respeito à composição dos membros do Partido nas províncias. Devemos admitir todos os trabalhadores progressistas em fábricas e empresas que tenham qualificações básicas para a filiação ao Partido. A partir de agora, trabalhar para que todos os trabalhadores e camponeses pobres ou médios, experimentados e testados na luta revolucionária pelas reformas democráticas, se juntem ao nosso partido. No entanto, não devemos permitir que elementos lacaios ingressem no Partido sob o pretexto de expandir suas fileiras. Os fantoches do imperialismo japonês e outros inimigos da revolução disfarçaram-se astuciosamente e se infiltraram nas fileiras revolucionárias; eles estão agora clamando pelo comunismo. Devemos aguçar nossa vigilância revolucionária para impedir que elementos estranhos entrem nas fileiras do Partido e expulsar todos os elementos indesejáveis ​​que entraram clandestinamente em nossas fileiras. Enquanto aumentamos a força numérica do Partido, não devemos, nem um pouco, afrouxar nossa vigilância contra elementos lacaios de todos os matizes e devemos garantir plenamente a pureza das fileiras do Partido. Se o nosso Partido quiser desempenhar adequadamente o seu papel de liderança na construção da nova Coreia, o conjunto dos seus membros deve estar firmemente armado com a teoria revolucionária e ser completamente organizado organizacionalmente e ideologicamente. Temos que garantir que os membros do Partido tenham um bom conhecimento da teoria marxista-leninista e sejam capazes de aplicá-la criativamente à realidade de nosso país; eles devem intensificar a vida organizacional do Partido, para ter raízes na visão revolucionária do mundo, e desempenhar um papel distintivo de vanguarda como membros do Partido. Para este fim, devemos construir as organizações do Partido Comunista e melhorar decisivamente o seu papel. Ainda não as formamos em todas as localidades; as organizações existentes ainda são incapazes de funcionar adequadamente ou realmente organizar a vida partidária de seus membros. Devemos formar organizações do Partido Comunista o mais cedo possível em fábricas, minas, aldeias agrícolas e de pesca e todas as outras unidades, construir corpos do Partido em todos os níveis com os melhores elementos centrais, que tenham uma consciência de classe elevada e excelente capacidade de trabalho e orientar as organizações do Partido para que trabalhem bem com seus membros. Devemos expandir e fortalecer as fileiras do Partido, e constantemente melhorar o seu papel para conduzir convincentemente todo o povo ao longo do caminho da revolução democrática e, mais adiante, ao longo do caminho para o seu objetivo final. Ao expandir e fortalecer o Partido Comunista, devemos aumentar a atividade das organizações públicas. Organizações públicas são os cinturões de transmissão que ligam o Partido às massas. Apenas promovendo energicamente o seu trabalho, podemos organizar e reunir as grandes massas de todos os setores da vida em torno do Partido para que ele possa exercer corretamente sua liderança do povo. Devemos unir as massas populares de todos os estratos nas organizações públicas sob sistemas organizacionais unitários, de acordo com suas respectivas posições sociais e negócios. Devemos reorganizar e reajustar as organizações públicas formadas esporadicamente em diferentes localidades após a libertação, com mulheres na União das Mulheres Democráticas, jovens na Liga da Juventude e trabalhadores agrícolas na União dos Trabalhadores Agrícolas Devemos dedicar uma atenção particularmente séria à união de nossos jovens e estudantes, futuros mestres do país, em uma única organização. Sendo afiliados a diferentes organizações juvenis, nossos jovens e estudantes não estão unidos em uma organização; em algumas áreas, eles se juntam em uma base faccional por causa das manobras dos faccionalistas e dos separatistas locais. Devemos reorganizar a Liga da Juventde Comunista na Liga da Juventude Democrática para reunir todos os jovens e estudantes em atividade. Devemos orientar os sindicatos, o de camponeses e todas as outras organizações públicas na formação de seus órgãos centrais e na organização de seus próprios sistemas organizacionais bem regulamentados, assim que for possível, e devemos atestar a firme liderança de nosso Partido neles. Desta forma, nós uniremos as grandes seções da população em torno do nosso partido, organizando-as e mobilizando-as ativamente para a construção do país. Temos de envidar todos os esforços para levar a efeito as tarefas imediatas acima mencionadas, apressando a fundação da República Popular Democrática e convertendo a Coreia do Norte numa poderosa base democrática para a construção de um Estado próspero, democrático, independente e soberano. Camaradas; A revolução coreana coloca uma tarefa histórica diante de nós hoje; o país e o povo estão observando as atividades dos comunistas. Devemos ter uma compreensão clara da importância de nossa tarefa histórica e dedicar todos os nossos talentos e energias para a busca dessa honrosa missão revolucionária. É o elevado dever dos comunistas lutar devotadamente pelos interesses do país e do povo, pelos interesses da revolução. Acredito firmemente que todos os nossos comunistas irão consolidar o nosso partido de todas as formas possíveis e participar ativamente na luta para levar a cabo a tarefa revolucionária que o partido enfrenta. Vamos todos lutar energicamente, sob a bandeira revolucionária do marxismo-leninismo, para a implementação das linhas organizacionais e políticas do partido e para a vitória da revolução coreana.

Discurso de Kim Il Sung no Congresso Inaugural do Comitê Central Organizativo do Partido Comunista da Coreia do Norte em 10 de outubro de 1945.

Tradução do A Voz do Povo de 1945

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube