1/10

"Os ataques contra os direitos democráticos e as liberdades na crise capitalista mundial"


O documento "Os ataques contra os direitos democráticos e as liberdades na crise capitalista mundial: estratégias e ações de resposta" foi apresentado pelo Partido Comunista das Filipinas no Seminário Comunista Internacional realizado em 2013 na cidade de Bruxelas, por iniciativa do Partido do Trabalho da Bélgica.

I . Ataques aos direitos e liberdades democráticas A opressão é uma necessidade inerente a exploração de classes. É parte da natureza da burguesia monopolista efetuar ataques aos direitos e liberdades democráticas da classe trabalhadora e ao resto das pessoas para poder preservar seu sistema de exploração. A burguesia monopolista não pode ficar com o valor excedente produzido pela classe trabalhadora sem o poder de contratar e despedir os trabalhadores em cada lugar de trabalho, e sem o poder do Estado para dominar a classe trabalhadora e prevenir ou conter o movimento sindical, e mais ainda, conter o partido revolucionário do proletariado. A burguesia monopolista ampliou o poder do Estado burguês para reprimir o proletariado e a população e para levar a cabo guerras de agressão com o propósito de apoderar-se de territórios e executar a pilhagem. Nos países subdesenvolvidos, a burguesia imperialista se alia com a grande burguesia compradora e a classe latifundiária para assim poder usá-las nas formas mais descaradas e brutais de exploração e opressão. Os super lucros