MINREX da Coreia Popular adverte EUA


Dado que se torna cada dia mais sinistro o movimento militar dos Estados Unidos dirigido a levar ao extremo a situação da Península Coreana, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da República Popular Democrática da Coreia fez no último dia 11 uma declaração pública.


Segundo a nota, os EUA já introduziram no entorno do Sul da Coreia o coletivo de ataque de porta-aviões nucleares Stennis e Ronald Reagan, os caças-bombardeiros estratégicos B-52H e outros bens estratégicos de diferentes tipos. E há pouco publicou o plano de implantar na base aérea militar de Osan do Sul da Coreia 12 caças F-16 pertencentes a aviação nº 169 no território principal estadunidense para realizar simulações de ataque aos principais locais militares da RPDC.


O fato demonstra que os EUA tentam levar a todo custo a nuvem da guerra nuclear à Península Coreana com a motivação dos exercícios bélicos conjuntos que serão realizados em agosto juntamente com os títeres sul-coreanos, e já executou ações a respeito.


Enlouquecido pela anacrônica política de hostilidade à RPDC e pela irrealizável estratégia de hegemonia mundial, os EUA tratam de converter a Península Coreana no campo de guerra termonuclear em favor de sua estratégia agressiva sobre Ásia-Pacífico. Neste contexto, decidiu oficialmente implantar no Sul da Coreia o sistema de defesa antimísseis THAAD.


Os Estados Unidos se entregam aos exercícios bélicos, ao aumento armamentista e à fabricação de navios militares tomando como horizonte o ataque à RPDC, e ao mesmo tempo, tenta manter a hegemonia militar na região da Ásia e Pacífico e conquistar a ambição de dominação.


Devido a tais manobras, se vem ameaçadas gravemente a paz e a segurança da Península Coreia e a região e se aproxima o perigo da guerra nuclear.


Não observaremos com braços cruzados as fanáticas manobras estadunidenses encaminhadas a levar os desastres da guerra nuclear à Península Coreana e tomaremos as contramedidas de autodefesa mais poderosas para defender a paz, a soberania e a dignidade do país e da nação.


No caso de que o império norte-americano provoque a guerra nuclear na Península Coreana, receberá primeiro o castigo nuclear.

Do Naenara

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube