1/10

"Eurocomunismo e Reformismo"


O carácter relativamente "pacífico" do período de 1871 a 1914 alimentou o oportunismo primeiro como estado de espírito, depois como tendência e finalmente como grupo ou camada da burocracia operária e dos companheiros de jornada pequeno-burgueses. Estes elementos sóì podiam submeter o movimento operário reconhecendo em palavras os objetivos revolucionários e a táctica revolucionária. Eles sóì podiam conquistar a confiança das massas através da afirmaç ão solene de que todo o trabalho «pacífico» constitui apenas uma preparação para a revolução proletária. Esta contradição era um abcesso que alguma vez haveria de rebentar, e rebentou. Toda a questão consiste em saber se se deve tentar, como fazem Kautsky e Cª, reintroduzir de novo esse pus no organismo em nome da «unidade» (com o pus) ou se, para ajudar a Ì completa cura do organismo do movimento operário, se deve, o mais depressa possível e o mais cuidadosamente possível, livraì-lo desse pus, apesar da temporária dor aguda causada por esse processo. (Lenine, 1916 in O Oportunismo e a Falência da II Internacional, publicaç ão original na Revista Vorbote, nº1. A derrocada da dominação da burguesia só é possível pelo proletariado, única classe cujas condições económicas de existência a tornam capaz de preparar e realizar essa derrocada. O regime burguês, ao mesmo tempo que fraciona, dissemina os camponeses e todas as camadas da pequena burguesia, concentra, une e organiza o proletariado. Em virtude do seu papel económico na grande produção, só o proletariado é capaz de ser o guia de todos os trabalhadores e de todas as massas que, embora tão exploradas, escravizadas e esmagadas quanto ele, e mesmo mais do que ele, não são aptas para lutar independentemente por sua emancipação. A doutrina