1/10

"Chile mudará e será pela mobilização popular"


PCAP-Chilemudara.jpg

A vista dos olhos está claro e nada pode dizer o contrário, a não ser os camaleões da nova maioria e suas alianças. Seguir sustentando a possibilidade que “ordenadamente”, desde o “honrável Congresso Nacional”, de “limpos, puros e imparciais sábios da academia oficial", misturado com um plebiscito também ordenado e bem dirigido, na campanha dos meios de comunicação e outras ferramentas com as quais os capitalistas neoliberais exercem sua ditadura, pode-se levar em diante a necessária e urgente mudança de Constituição política do Chile.

Os povos do Chile, mobilizados por centenas e milhares de reivindicações concretas, reclamam a gritos uma mudança no poder. não se pode seguir governando da mesma forma, nem pelos os mesmos de sempre, os trabalhadores e os povos simplesmente não podem mais. As demandas ocultadas são generalizadas, na rua há protestos, descontentamento e raiva. Cada greve, paralisação, tomada, marcha etc., nos fala que é o momento de mudança com letras grandes.