Notícias

"A universidade dos pobres"

Senhor Diretor do La Nación: O patriota, se quer bem a sua pátria, não começará a ler o jornal pelo editorial, que retrata uma opinião, e sim pelos anúncios, que retratam o que se faz. Ver todos a trabalhar é mais belo que ver um a pensar. Só existe um espetáculo mais imponente que o das cabeças dos homens tomadas pela palavra do orador justo e bom: é a tarde na cidade quando os trabalhadores voltam para casa. “Qual a coisa mais bela que viste na montanha?”, perguntaram de surpresa a um pobre montanhês que estava a pensar onde pudesse voltar a espalhar flores e a estender os braços até onde se pode tocar o céu. “Pois nem a tempestade, nem as cataratas, nem o pico dos pinheiros me tocaram a a

Stalin: "Entrevista a Orson Wells"

— Wells: Fico-lhe muito grato, senhor Stálin, por ter aceitado ver-me. Estive recentemente nos Estados Unidos. Mantive longa conversa com o Presidente Roosevelt e procurei saber quais eram suas idéias principais. Agora venho perguntar ao senhor o que está fazendo para mudar o mundo... — Stalin: Na verdade, não muita coisa... — Wells: Vagueio pelo mundo e como um homem comum, observo o que se passa em volta de mim. — Stalin: Os homens públicos importantes, como o senhor, não são "homens comuns". Evidentemente, só a história pode determinar quão importante foi este ou aquele homem público. Em todo o caso, o senhor não vê o mundo como um "homem comum". — Wells: Não pretendi ser modesto. Q

"Sobre a unidade marxista-leninista"

Gostaríamos de esclarecer alguns aspectos da posição do PTB sobre a questão da unidade marxista-leninista. Em primeiro lugar. É uma questão de colocar em prática os princípios gerais, no contexto do movimento revolucionário em curso. Lênin e os bolcheviques permaneceram dentro da Segunda Internacional de 1903 até 1914-1919. Embora a Segunda Internacional fosse dominada pelos revisionistas, no contexto pré-1914, Lenin teve que permanecer e influenciar os elementos genuinamente internacionalistas, o quanto fosse possível. Foi graças a essa política de unidade até o fim que Lenin, mais tarde, conseguiu unir todos os verdadeiros revolucionários na Terceira Internacional. Nossa posição em 1968 er

"Colonialismo 2.0 na América Latina e no Caribe: o que fazer?"

Desde que a internet se tornou o sistema nervoso central da economia, a pesquisa, a informação e a política, as fronteiras dos EUA estenderam seus limites a toda a geografia planetária. Somente os Estados Unidos e suas empresas são soberanos, não há Estado-nação capaz de remodelar a rede por conta própria ou frear o colonialismo 2.0, mesmo quando execute regulamentações locais de proteção antimonopólicas e políticas impecáveis de sustentabilidade na ordem social, ecológica, econômica e tecnológica. Ainda menos pode construir uma alternativa viável desligada da chamada “sociedade da informação”. Muito cedo, o antropólogo brasileiro Darcy Ribeiro alertou que, nas mãos de uma tecnologia revoluc

Lenin: "Sobre a Questão da Dialética"

A essência da dialética está na divisão de um todo e o conhecimento de suas partes contraditórias.(2) Essa é uma das principais se não a característica principal da dialética. É precisamente como Hegel também formula esta questão.(3) A justeza deste aspecto do conteúdo da dialética deve ser verificada na história da ciência. Geralmente (como, por exemplo, nas obras de Plekhanov), não se dá a atenção suficiente a este aspecto da dialética: a identidade dos contrários é considerada como uma soma de exemplos ["por exemplo: “as sementes”, "o comunismo primitivo", o mesmo acontece com Engels. Mas ele faz isso "para fins de divulgação"...], e não como uma lei do conhecimento (a lei do mundo objeti

"A juventude deve estar na vanguarda da luta anti-imperialista"

A juventude é a nova geração que representa o futuro da humanidade e deve assumir a liderança na luta para cumprir a causa da independência humana. É assim que Rodong Sinmun afirma em um artigo individual publicado na terça-feira e continua: Se os jovens estão lutando valentemente de pé à frente da luta contra manobras de guerra de agressão imperialista, eles podem defender a soberania e a paz do país, mas se estes agirem com covardia, o povo não pode evitar o destino trágico da escravidão colonial. A história mostra que se você chegar até as pessoas jovens corajosamente tornando-se conscientes da sua missão e dever do tempo, certamente pode esmagar o Estado imperialista poderoso, recu

"O investimento do capitalismo burocrático beneficia o imperialismo"

O que caracteriza o capitalismo burocrático é sua condição de monopólio desde sua aparição. Quer dizer, desde o momento em que se dedica a produzir alguma mercadoria o faz com um capital imenso, que podem ser capitais particulares ou combinados, e que estão formados por capitais dos velhos latifundiários, dos grandes burgueses e dos banqueiros; e também por capitais imperialistas. O benefício da indústria mineira peruana para a indústria imperialista é bastante notável. Basta destacar um exemplo para ele. A indústria mineira Buenaventura de Alberto Benavides explora uma variedade de minerais no território peruano, como o zinco, o chumbo, o cobre, o alumínio e outros [1]. Aonde flui a maior q

Engels: "A Coercion Bill para a Irlanda e para os Cartistas"

A Coercion Bill irlandesa veio à força na última quarta-feira. O Lord Lieutenant não titubeou em se aproveitar dos poderes despóticos que essa nova lei conferiu a ele; o ato foi aplicado para todos os condados de Limerick e Tipperary e para vários baronatos nos condados de Clare, Waterford, Cork, Roscommon, Leitrim, Cavan, Longford e King’s County.(1) Resta saber quais serão os efeitos dessa medida odiosa. Nesse contato, nós já obtivemos a opinião da classe cujos interesses influenciaram a medida, ou seja, os latifundiários irlandeses. Eles anunciam para o mundo em seus jornais que a medida não terá nenhum efeito. E para conseguir isso todo o país foi colocado em estado de sítio! Para cons

Mais um tratado desigual de pilhagem imperialista

Na calada da noite, quando grande parte do país concentra suas atenções para a farsa eleitoral de 2018 – primeiras eleições gerais pós-Golpe de Estado de 2016 –, o entreguista Aloysio Nunes (à frente da chanceleria do governo golpista de Temer) anuncia para o “mundo” (com muitas aspas, sim!) que está por ser assinado mais um tratado de pilhagem dos países do MERCOSUL (Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina) pelo imperialismo estrangeiro, dessa vez encabeçado pelos países da União Europeia. Dadas as grandes assimetrias existentes neste próprio bloco, falar em “União Europeia” implica falarmos principalmente nas duas grandes potências imperialistas do Velho Mundo: Alemanha e França. Trata-se, p

Marx: "Sobre o Direito de Herança em face dos contratos e da propriedade privada"

1. O Direito de herança possui apenas importância social na medida em que deixa para o herdeiro o poder exercido pelo falecido durante o tempo em que viveu, nomeadamente: o poder de atribuir a si mesmo, por meio da propriedade do de cujus, os frutos do trabalho alheio. Pois, a terra confere ao proprietário vivo o poder de atribuir a si próprio os frutos do trabalho de outros, sob o título de renda fundiária, sem a prestação de um valor equivalente. O capital concede-lhe o poder de fazer o mesmo, sob o título de juros e lucro. A propriedade de títulos de valores do Estado outorga-lhe o poder de, mesmo sem trabalhar, poder viver dos frutos do trabalho alheio etc. A herança não gera e

"Agiotagem legalizada: Bancos ganham R$ 72 bi somente com tarifas"

Eles são “discretos e silenciosos”. Mas não são como os “alquimistas” de Jorge Benjor, “ativos e perseverantes” na arte de tentar transformar, com “seus preciosos cadinhos”, matéria em ouro. Os bancos brasileiros, se superam. Mesmo com o PIB em queda, a retração de empréstimos às grandes empresas e a inadimplência de 63,4 milhões de pessoas, conseguem transformar os “cadinhos” das tarifas em fonte de lucro bilionário. Só no primeiro semestre, as receitas com tarifas e serviços financeiros dos 10 maiores bancos do país superaram os R$ 72,3 bilhões. Não só um aumento muito acima da inflação em 12 meses. Na Caixa, Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil, as receitas com contas correntes e

"Machado de Assis x Lima Barreto"

Os dois maiores escritores negros da nossa literatura sofreram dessa obsessão de embranquecer que mencionei acima; um curou-se, o outro não. “Se me discriminam, pior para eles”, dizia Louis Armstrong toda vez que lhe perguntavam se era vítima do racismo em seu país. Este parece ter sido na vida o lema de Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908). Sua resposta aos preconceitos foi um desdenhoso dar de ombros; e um arte refinada e aristocrática, muito mais aparentada a êmulos europeus que brasileiros, o cérebro comandando e organizando as paixões. Literatura sem suor e sem bodum. Seu hercúleo esforço para embranquecer foi compreendido e ajudado. (Machado de Assis não apenas modelou sua arte p

"O Pacto do Atlântico Norte, Pacto de Agressão"

14 de Janeiro, o Departamento de Estado norte-americano publicou uma longa declaração sob este título grandiloqüente: "Estamos construindo a paz. A segurança coletiva no Atlântico Norte". Esse documento oficial expõe a posição dos Estados Unidos na chamada questão do "Pacto do Atlântico Norte", a cujo respeito o governo dos Estados Unidos, de conformidade com o Canadá, vem desenvolvendo negociações, desde o verão passado, com os governos da Grã-Bretanha, da França, da Bélgica, da Holanda e do Luxemburgo . No ano passado, sob o pretexto de defesa coletiva, os meios dirigentes dos cinco Estados da Europa ocidental, acima citados, concluiram uma aliança política e militar sob os auspícios d

URC: "Sobre as eleições de 2018 e o fim das ilusões na democracia burguesa"

O Golpe de Estado pelo qual passa nosso país é uma das maiores e mais inescrupulosas investidas que as classes dominantes locais e o imperialismo já realizaram contra o conjunto das massas trabalhadoras brasileiras em nossa história. É exatamente neste contexto em que acontecerão as eleições presidenciais que se avizinham. Neste documento, a União Reconstrução Comunista buscará expor em linhas gerais sua análise acerca destas eleições, reafirmando o caráter farsesco do pleito como já ocorrera em 2014, cujo resultado foram o golpe de Estado e a aplicação do programa anti-povo em desenvolvimento pelo governo Temer, conforme denunciamos em diversos documentos durante o processo deste então. Des

"A crise da reforma educacional no Chile"

I A reação das forças conservadoras e burocráticas sufocam as atividades da Associação Geral dos Professores do Chile, ao mesmo tempo em que a Reforma da Instrução Pública naquele país, concebida e empenhada pelos professores da Associação, foi mais atentamente documentada, estudada e estimada na América. A reforma educacional chilena constituía, até a recente repressão, cujas proporções só agora se tem notícias, o acontecimento mais importante da vida cultural hispano-americana. Os documentos dos reformadores encontraram a atenção mais unânime em revistas e centros culturais. Assim, graças ao trabalho entusiasta e generoso de seus professores, o Chile atraiu a atenção de todos os estudiosos

"Pela independência imediata e total de Moçambique"

Senhor Presidente, Distintos Delegados, A nossa luta atinge uma fase decisiva tanto ao nível nacional como internacional. E justo sabermos qual o papel a ser desempenhado pelo Comitê de Libertação e pela OUA (Organização da Unidade Africana) nesta etapa. E a tarefa do Comitê informar a OUA, orientá-la por assim dizer, nas questões referentes à libertação do continente. A OUA deve impulsionar a comunidade internacional em todas as questões referentes à África e em primeiro lugar à sua libertação. Necessitamos do vosso apoio material. O inimigo gasta por dia cerca de 2 milhões de dólares para nos fazer guerra. Os seus aliados da OTAN, em especial os Estados Unidos, o Reino Unido, a França, a A

"Vilma Espín, paradigma para as mulheres cubanas"

Qualidades humanas formadas por preceitos familiares, sentido de justiça, rejeição à mentira, ao banal e ao superficial,(1) caracterizam Vilma Espín Guillois, que nasceu em Santiago de Cuba exatamente há 86 anos, em 7 de abril de 1930. Frente à situação social, apesar de sua vida cômoda, repudiou o que via, perguntando-se “por que há pedintes na rua?”, “Como resolver isso?” Iniciou a carreira de Engenheira Química em 1948, na Universidade do Oriente, coincidindo com as lutas pela oficialiazação de um financiamento estatal, atividades em que esteve presente. Se filiou à Federação Estudantil Universitária do Oriente (FEUO) e não deixou de somar-se as mais variadas jornadas de protestos convoca

"A Declaração de Pyongyang"

"Defendamos e avancemos a causa socialista" Os representantes dos partidos políticos dos diferentes países que estão lutando pela vitória do socialismo publicam esta declaração com a firme convicção de defender e avançar na causa socialista. Nossa era é a era da independência, e a causa socialista é uma causa sagrada que está transformando em realidade a independência das massas populares. Nos últimos anos o socialismo sofreu um revés em alguns países. Consequentemente, os imperialistas e reacionários estão proclamando que o socialismo “ruiu”. Isto não é mais que um sofisma para enaltecer o capitalismo e servir a manutenção da velha ordem. O revés do socialismo e o ressurgimento do c

"A Batalha do Petróleo"

A Indústria do petróleo nasceu em fins do século passado. Fonte constante de riqueza, ela se tornou, em pouco tempo, uma indústria essencialmente monopolista. Assim, sua história acompanha a própria história do imperialismo em nosso século — com o desenvolvimento desigual do capitalismo nos diferentes Estados, a partilha dos mercados e das jazidas, os novos concorrentes, o entrelaçamento dos interesses dos monopólios com os interesses estatais. É a história da paz e da guerra, das correlações de forças que se modificam, das soberanias nacionais que desaparecem, se restauram ou se conquistam. Nestes trinta últimos anos — sabe-se bem — a história do petróleo tem por eixo a luta entre dois ve

"Como Stalin estudava"

Atravessamos atualmente uma situação na qual é urgente elevar, o mais rapidamente possível, o nível político e ideológico de todo o Partido; isto é necessário, para colocar os seus quadros à altura de seu papel de combatente de vanguarda, permitindo-lhes aproveitar as condições objetivas favoráveis para imprimir um conteúdo revolucionário às lutas do proletariado e do povo brasileiro, impulsionando-as e dirigindo-as pelo caminho da libertação nacional, da democracia popular e do socialismo. Num momento como este, devemos voltar-nos para Stalin, tomando-o como exemplo e assimilando seus ensinamentos, pois será o meio mais seguro e mais rápido para a elevação do nível político e ideológico dos

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube